segunda-feira, 24 de outubro de 2011

O GRANDE CONVITE DE DEUS



Recentemente nossa igreja distribuiu folhetos em todas as casas do bairro e convidou as pessoas para comparecerem no culto do domingo seguinte. Naquela ocasião foi apresentada a salvação em Jesus atráves do sermão "O Grande Convite de Deus", cujo esboço oferecemos abaixo para todos.

Texto: Isaías 55:1—3

Introdução.

• Setecentos anos antes de Cristo, o profeta Isaías já havia recebido uma revelação divina que tratava da vida, morte e da ressurreição de Jesus Cristo. Essa revelação está registrada em Isaías 53.

• O profeta inicia o capítulo falando, da forma impressionante, como Deus iria oferecer a salvação através de Cristo e como as pessoas não iriam acreditar na obra de Deus. Ele disse: Isaías 55:1—3 -

1 Quem creu em nossa pregação? E a quem foi revelado o braço do SENHOR?

2 Porque foi subindo como renovo perante ele e como raiz de uma terra seca; não tinha aparência nem formosura; olhamo-lo, mas nenhuma beleza havia que nos agradasse.

3 Era desprezado e o mais rejeitado entre os homens; homem de dores e que sabe o que é padecer; e, como um de quem os homens escondem o rosto, era desprezado, e dele não fizemos caso.

• Mas Deus levou adiante sua obra, fazendo Cristo tomar nosso lugar e sofrer o castigo que nossos pecados mereciam: Isaías 55:4—6 –

4 Certamente, ele tomou sobre si as nossas enfermidades e as nossas dores levou sobre si; e nós o reputávamos por aflito, ferido de Deus e oprimido.

5 Mas ele foi traspassado pelas nossas transgressões e moído pelas nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados.

6 Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas; cada um se desviava pelo caminho, mas o SENHOR fez cair sobre ele a iniqüidade de nós todos.

• Em Isaías 55:7—8 o profeta descreve o julgamento e a morte do Senhor Jesus:

7 Ele foi oprimido e humilhado, mas não abriu a boca; como cordeiro foi levado ao matadouro; e, como ovelha muda perante os seus tosquiadores, ele não abriu a boca.

8 Por juízo opressor foi arrebatado, e de sua linhagem, quem dela cogitou? Porquanto foi cortado da terra dos viventes; por causa da transgressão do meu povo, foi ele ferido.

• Por fim o profeta fala da ressurreição de Jesus em Isaías 55:12 –

12 Por isso, eu lhe darei muitos como a sua parte, e com os poderosos repartirá ele o despojo, porquanto derramou a sua alma na morte; foi contado com os transgressores; contudo, levou sobre si o pecado de muitos e pelos transgressores intercedeu.

A morte não foi o fim para Jesus, porque Deus o honrou fazendo-o ressuscitar – ver Atos 5:30 - e Lhe concedendo o único Nome pelo qual importa que sejamos Salvos – ver Atos 4:12. Além do mais, um dia vai chegar quando o nome do Senhor Jesus for pronunciado todos os joelhos se dobrarão: no céu, na Terra e debaixo da Terra – ver Filipeneses 2:9—10

• William Carrey, o sapateiro que foi o precursor das missões modernas, antes de partir para a Índia pregou um sermão para seus companheiros, pastores batistas, baseado em Isaías 54:2—3 que diz:

2 Alarga o espaço da tua tenda; estenda-se o toldo da tua habitação, e não o impeças; alonga as tuas cordas e firma bem as tuas estacas.

3 Porque transbordarás para a direita e para a esquerda; a tua posteridade possuirá as nações e fará que se povoem as cidades assoladas.

• Para Carrey esse era um gigantesco texto missionário, porque nos ordena expandirmos nossas tendas, o que é uma metáfora, para nos ajudar a entender que o Evangelho deve ser levado a todas as pessoas.

• Se as coisas são assim, então é necessário que as pessoas sejam convidadas a participarem daquilo que Deus tem para nos oferecer.

OUVINDO O GRANDE CONVITE DE DEUS

I. Introdução

• O Deus da Bíblia é um Deus que gosta de convidar as pessoas para participarem das coisas que ele tem para oferecer – ver Mateus 11:28; Marcos 6:31; Lucas 14:17; Apocalipse 19:17.

• Nesse texto – Isaías 55:1—3 - ele convida os sedentos e os famintos a vir satisfazer suas necessidades. Fome e sede aqui são usadas como metáforas das profundas necessidades que temos de amor, alegria, perdão, paz, direção divina, poder para vencer o pecado em nossos vidas, etc.

• Como tudo que Deus nos oferece, apesar de ter custado a vida do Seu próprio filho para serem conquistadas, Ele nos oferece de graça. Sim! O melhor que Deus tem para nos oferecer, Ele nos oferece absolutamente de Graça. Esse é o motivo porque os ensinamentos da Bíblia acerca de Jesus são chamadas de “Boas Novas”.

• Considerando o texto que temos diante de nós é nosso desejo responder três perguntas básicas:

 Quem são os convidados?

 O que está sendo oferecido aos convidados?

 Quais são as instruções que precisamos seguir para receber o que está sendo oferecido para os convidados?

A. Quem São os Convidados?

• Todos são convidados. Independente de qualquer fator discriminatório – Homem ou Mulher, Culto ou Inculto, Rico ou Pobre, Branco, Negro, Amarelo ou Vermelho – todos estão sendo convidados, e isso pelo próprio Deus!

• Mas existem dois tipos de pessoas, que independente das condições mencionadas acima, estão sendo chamadas. Esses dois tipos são:

 Em primeiro lugar nós temos os sedentos e quebrados. Note: Ah! Todos vós, os que tendes sede, vinde às águas; e vós, os que não tendes dinheiro, vinde.

• Muitos dos que estão aqui hoje encontram-se nessa categoria: sedentos e sem nada para oferecer em troca de água.

• Seu coração está seco, como a vegetação fica seca depois de muitas semanas sem chover. Muitas esperanças se secaram. Sonhos há muito esperados estão prestes a morrer. Sua vida parece um conjunto de “Ruas sem Saída”. Você se sente vazio, insatisfeito, não realizado. Mas no fundo do teu ser, você sabe que deve existir algo mais, algo melhor para essa vida. E não estamos falando de prosperidade e outras baboseiras tão em voga.

• As coisas não parecem boas, no entanto, você é capaz de notar, pelo menos uma coisa boa: você sente uma sede profunda. Você anseia por algo, que talvez nem consiga dizer, exatamente, do que se trata.

• E hoje Deus está dizendo para você: esse é o candidato perfeito que eu estou procurando: sem recursos, sem dinheiro, sem poder, sem condições de barganhar nada, sem prestígio, sem história impressionante. DEUS ESTÁ CONVIDANDO VOCÊ PARA PARTICIPAR DE GRAÇA DO BANQUETE DA SALVAÇÃO.

 O segundo tipo de pessoa é aquela que é auto suficiente. Eu tenho certeza que a maioria de vocês não se encontra nessa categoria. Mas, se esse for o caso, seja honesto com Deus e Ele irá te abençoar.

• Esse segundo tipo de pessoa é descrito em Isaías 55:2, onde Deus pergunta através do profeta: Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão, e o vosso suor, naquilo que não satisfaz?

• A diferença entre a primeira e a segunda pessoa é que: enquanto a primeira está cansada e quebrada, a segunda está ativa e tem dinheiro. Embora esse seja o caso da segunda pessoa, qual é o resultado final? Apenas frustração.

• Esse é o indivíduo que está correndo atrás das coisas, está buscando, experimentando: uma nova cidade, um novo carro, uma esposa diferente, um computador novo, um barco de pescar novo, um punhado de novas assinaturas, ingressos para assistir o “Show do Ano”, uma nova dieta, uma nova aparência. Mas o pote no final do arco íris, continua iludindo essa pessoa. O mesmo é verdadeiro com a fonte da juventude através das pílulas do “Dr. Fantástico”.

• Mas no fim do dia: o aplauso passou, a casa é um tédio, o carro estiloso está ultrapassado, e tudo que é novo acaba, mais cedo ou mais tarde, ficando velho.

• Creio que todos nós estamos em uma dessas duas categorias.

B. O Que Está Sendo Oferecido aos Convidados?

• A resposta vem em três partes:

 Os benefícios oferecidos estão em Isaías 55:1.

 A qualidade e a quantidade do que está sendo oferecido estão em Isaías 55:2.

 A realidade por trás daquilo que vemos encontra-se em Isaías 55:3.

1. Os Benefícios

• No verso 1 temos uma oferta, completamente de graça, de: água, leite e vinho. Esses três elementos representam nossos mais profundos desejos:

 A Água representa nosso desejo de nos refrescar. De ter um novo começo. O Salmista disse no Salmo 23:3b—4a, o seguinte: Leva-me para junto das águas de descanso; refrigera-me a alma. Hoje Deus está te chamando para te refrescar com a água viva que é Jesus Cristo. Deus está te chamando para te restaurar, para te renovar.

 O leite corresponde á nossa necessidade de alimento constante. Como crianças, precisamos de uma mamadeira de três em três horas. Deus não pode ser alguém que buscamos apenas nas horas de emergência, nem quando nos encontramos no topo da montanha. Deus quer se relacionar conosco de forma constante e regular, para nos ajudar a crescer como acontece com as crianças. Hoje Ele está te convidando para você começar um processo de crescimento e de relacionamento que irá culminar com a glória da eternidade na presença do nosso Pai celestial – ver João 17:3.

 O vinho corresponde a nossa necessidade de alegria. De transbordarmos de gozo verdadeiro. De uma alegria que vem de dentro, do fundo do nosso ser. E é isso que Deus nos oferece hoje: alegria espiritual que é fruto do perdão de todos os nossos pecados e libertação do poder do pecado – ver Romanos 6:12—14; Colossenses 2:13—14. Essa é a alegria que apenas o Espírito Santo pode nos oferecer – ver Gálatas 5:22.

2. A Qualidade e a Quantidade Do que Está Sendo Oferecido.

• No final de Isaías 55:2 nós lemos: Ouvi-me atentamente, comei o que é bom e vos deleitareis com finos manjares.

• Quem ouve o que Deus tem pra dizer, através de Jesus e da Sua Santa Palavra, vai experimentar a melhor qualidade de vida possível. Deus só tem o melhor para nos oferecer. Deus não tem nada “meia boca” para nos oferecer. Jesus disse o seguinte, em João 4:14: Aquele, porém, que beber da água que eu lhe der nunca mais terá sede; pelo contrário, a água que eu lhe der será nele uma fonte a jorrar para a vida eterna.

3. A Realidade Por Trás Daquilo Que Vemos

• Isaías 55:3 diz: Inclinai os ouvidos e vinde a mim; ouvi, e a vossa alma viverá; porque convosco farei uma aliança perpétua, que consiste nas fiéis misericórdias prometidas a Davi.

• Note que o convite para vir às águas do verso 1 agora muda para “Vinde a mim”. Deus nos convida para irmos até Ele! Isso é possível porque Jesus nos abriu um novo e vivo caminho de acesso para Deus, nem a necessidade de obras nem de intermediários – ver Hebreus 10:19—22.

• Deus é nossa água refrescante. Deus é o leite que nos alimenta. Deus é o vinho que nos enche de verdadeira alegria através da presença do seu Espírito Santo em nossas vidas. Vejamos os versos a seguir:

Salmos 73:25—26: Quem mais tenho eu no céu? Não há outro em quem eu me compraza na terra. Ainda que a minha carne e o meu coração desfaleçam, Deus é a fortaleza do meu coração e a minha herança para sempre.

Salmos 42:1—2: Como suspira a corça pelas correntes das águas, assim, por ti, ó Deus, suspira a minha alma. A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando irei e me verei perante a face de Deus?

Salmos 63:1—3: Ó Deus, tu és o meu Deus forte; eu te busco ansiosamente; a minha alma tem sede de ti; meu corpo te almeja, como terra árida, exausta, sem água. Assim, eu te contemplo no santuário, para ver a tua força e a tua glória. Porque a tua graça é melhor do que a vida; os meus lábios te louvam.

• A promessa de Deus é que se ouvirmos sua voz e nos aproximarmos dele, Ele irá fazer conosco uma aliança eterna, que irá nos conduzir até a vida eterna.

Conclusão:

1. O texto de Isaías é realmente maravilhoso. Nele encontramos 11 verbos, todos no imperativo. Deus ordena que façamos essas coisas para o nosso próprio bem:
Ah! Todos vós, os que tendes sede, vinde às águas; e vós, os que não tendes dinheiro, vinde, comprai e comei; sim, vinde e comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite.

2 Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão, e o vosso suor, naquilo que não satisfaz? Ouvi-me atentamente, comei o que é bom e vos deleitareis com finos manjares.

3 Inclinai os ouvidos e vinde a mim; ouvi, e a vossa alma viverá; porque convosco farei uma aliança perpétua, que consiste nas fiéis misericórdias prometidas a Davi.

4. Tudo o que está acima pode ser resumido em quatro degraus:

• Vinde.

• Comprai.

• Comei.

• Deleitareis.

5. Todo mundo aqui se encontra em algum degrau desses:

• Se você está longe de Deus, você precisa se aproximar dele, chegar perto. VINDE!

• Se você está aqui considerando o que fazer. Então você deve comprar. Eu sei, é estranho comprar, sem dinheiro e sem preço, mas Deus está acostumado a fazer as coisas assim mesmo, de graça. Venha, pegue toda a água que precisar, todo o leite que te for necessário e todo vinho que possa alegrar tua vida. COMPRAI!

• Se você já comprou a água, o leite e o vinho, então você precisa provar esses elementos. Entenda: Deus não é algo que deva ser estudado. Ele é uma pessoa que precisa ser experimentada, através de um relacionamento real. Ele apenas é o verdadeiro alimento e alegria da tua alma. COMEI!

• Finalmente, se você está acostumado a comer, então aproveite e deleite-se em todas as coisas boas que Deus tem reservado para você, todos os dias, daqui até a eternidade. DELEITE-SE!

6. O Salmista disse, no Salmos 16:11: Tu me farás ver os caminhos da vida; na tua presença há plenitude de alegria, na tua destra, delícias perpetuamente.

7. Que Deus possa abençoar a todos.

Alexandros Meimaridis 

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos.

2 comentários:

  1. Texto maravilhoso! Glórias a Deus!!!

    ResponderExcluir
  2. Lindo o texto,lindo a reflexão, muito maravilhosa a palavra, comprar sem dinheiro, Jesus é o caminho perfeito e de graça, gloria a Deus.

    ResponderExcluir