quinta-feira, 7 de julho de 2011

Efésios 5:18 - 21 - Sujeitai-vos ou Submetei-vos Uns aos Outros - AMAI-VOS UNS AOS OUTROS – Parte 8 - SERMÃO 015



Esse artigo é parte da série "Amai-vos Uns aos Outros" e é muito recomendável que o leitor procure conhecer todos os aspectos dos mandamentos nos quais o Senhor nos ordena demonstrarmos amor uns pelos outros. No final do artigo você encontrará um link para o estudo posterior

VIVENDO A VIDA COMUM DOS SANTOS DE DEUS

Texto: Efésios 5:18 - 21.

Introdução Geral.

• Jesus nos deixou um mandamento específico dizendo que devemos amar uns aos outros do mesmo modo como Ele nos amou

• Quando obedecemos a este mandamento:

 Nós provamos que somos verdadeiros discípulos de Jesus.

 O mundo reconhece que Jesus foi, de fato, enviado por Deus.

• O mandamento de amar uns aos outros assume vários aspectos e pode ser manifestado de muitas maneiras diferentes. Entre estas maneiras, nós já vimos as seguintes:

 Acolhei-vos ou aceitai uns aos outros.

 Saudai uns aos outros.

 Tende o mesmo cuidado de uns para com os outros.

• Hoje queremos abordar outro destes mandamentos de reciprocidade que diz:

Sujeitai-vos ou Submetei-vos Uns aos Outros

I. Introdução

A Igreja Primitiva é muitas vezes idealizada por pessoas nestes dias, como se ela não tivesse enfrentado problemas. Mas a realidade que encontramos nos Novo Testamento é muito diferente. Vejamos alguns pontos:

• Ela experimentou discórdias e divisões acerca de assuntos que envolviam ensinamentos, costumes, conduta cristã e métodos e modos de fazer as coisas.

• Como nos dias de hoje, havia pessoas que achavam que seu jeito de fazer as coisas era melhor do que o jeito dos outros.

• Os apóstolos estavam bem conscientes que as pessoas são bastante rápidas para insistir nas suas idéias e muito lerdas para ceder e fazer a vontade das outras pessoas.

• Este foi o motivo porque o apóstolo Paulo nos forneceu, inspirado pelo Espírito Santo, o seguinte mandamento: Sujeitai-vos uns aos outros no temor de Cristo – Efésios 5:21.

• Seguir a Jesus como verdadeiro discípulo significa adotar muitos mandamentos radicais. Este é um deles. Mas, qual é seu significado?

II. Sujeitai-vos ou Submetei-vos Uns Aos Outros

A. O mandamento:

E não vos embriagueis com vinho, no qual há dissolução, mas enchei-vos do Espírito, falando entre vós com salmos, entoando e louvando de coração ao Senhor com hinos e cânticos espirituais, dando sempre graças por tudo a nosso Deus e Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo, sujeitando-vos uns aos outros no temor de Cristo.Efésios 5:18 – 21.

B. Definição do Mandamento.

• Sujeitar-se uns aos outros é o mesmo que considerar estar sob a autoridade de companheiros cristãos e sujeitar-se a seguir, de forma voluntária, suas – deles – decisões instruções e desejos.

C. Exemplos e Não Exemplos de obediência a este mandamento.

• Mas graças a Deus, que pôs no coração de Tito a mesma solicitude por amor de vós; porque atendeu ao nosso apelo e, mostrando-se mais cuidadoso, partiu voluntariamente para vós outros. – 2 Coríntios 8:16 – 17.

• Não vos torneis causa de tropeço nem para judeus, nem para gentios, nem tampouco para a igreja de Deus, assim como também eu procuro, em tudo, ser agradável a todos, não buscando o meu próprio interesse, mas o de muitos, para que sejam salvos.– 1 Coríntios 10:32 - 33.

• Acerca do irmão Apolo, muito lhe tenho recomendado que fosse ter convosco em companhia dos irmãos, mas de modo algum era a vontade dele ir agora; irá, porém, quando se lhe deparar boa oportunidade – 1 Coríntios 16:12.

D. O Ensino do Novo Testamento Acerca deste Mandamento.

O Novo Testamento contém muitos mandamentos que definem, de forma precisa, quem deve se sujeitar a quem:

• Tiago 4:7 - Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós.

• As mulheres sejam submissas ao seu próprio marido, como ao Senhor; porque o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, sendo este mesmo o salvador do corpo. Como, porém, a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo submissas ao seu marido – Efésios 5:22 – 24. Ver ainda Colossenses 3:18 e 1 Pedro 3:1.

• Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas - Romanos 13:1. Ver ainda Tito 3:1 e 1 Pedro 2:13.

• Todos os vossos atos sejam feitos com amor. E agora, irmãos, eu vos peço o seguinte (sabeis que a casa de Estéfanas são as primícias da Acaia e que se consagraram ao serviço dos santos): que também vos sujeiteis a esses tais, como também a todo aquele que é cooperador e obreiro. 1 Coríntios 16:14 – 16.

• Servos, sede submissos, com todo o temor ao vosso senhor, não somente se for bom e cordato, mas também ao perverso – 1 Pedro 2:18. Ver ainda Tito 2:9.

• Rogo igualmente aos jovens: sede submissos aos que são mais velhos; outrossim, no trato de uns com os outros, cingi-vos todos de humildade, porque Deus resiste aos soberbos, contudo, aos humildes concede a sua graça - 1 Pedro 5:5.

• Crentes, sujeitai-vos uns aos outros no temor de Cristo – Efésios 5:21.

III. Sujeição e Obediência não São a Mesma Coisa.

• Algumas pessoas acham que obediência e sujeição são a mesma coisa.

• Mas, apesar do fato de que a verdadeira sujeição acaba se manifestando em obediência, existe uma diferença muito significativa entre as duas.

• A obediência pode ser oferecida em meio à relutância, murmúrios, e reclamações abertas, inclusive.

• Por outro, o ato de sujeitar-se é feito de maneira espontânea e voluntária. Ela é uma atitude auto imposta que surge da humildade e do abandono do egoísmo que existe em nós.

• A sujeição corresponde àquela atitude do amor que “não procura seus próprios interesses” – ver 1 Coríntios 13:5.

• É uma atitude que procura servir o próximo por amor – ver Gálatas 5:13 e 1 Pedro 2:16.

• Quando aceitamos obedecer a este mandamento nós refletimos a mesma atitude que havia em Jesus.

Tende em vós o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se em semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz – Filipenses 2:5—8.

Conclusão:

1. Sujeitar uns aos outros é um mandamento que possui as seguintes implicações:

• É uma evidência de que alguém está cheio do Espírito Santo – ver Efésios 5:18. Uma pessoa pode usar o nível com que se sujeita aos outros para aferir o nível do enchimento com o Espírito Santo.

• Sujeitar-se uns aos outros deve ser feito no “temor de Cristo”. Isto quer dizer que devemos nos sujeitar uns aos outros com a mesma sinceridade de coração com que nos submetemos a Cristo – ver Efésios 6:5—6 e 1 Pedro 5:1—5.

• Nossa sujeição de uns para com os outros precisa estar sempre alinhada com nossa sujeição a Deus. Devemos sempre nos sujeitar, em primeiro lugar, à palavra de Deus. Se nos sujeitar uns aos outros irá significar que temos que desobedecer a Palavra de Deus, de qualquer maneira então, não estamos obrigados a tal sujeição.

2. O valor deste mandamento é bastante significativo. Quando cada cristão sujeita a si mesmo a outro cristão, seja em uma questão envolvendo a Igreja, seja em uma questão particular então:

• Rivalidades, discórdias e descontentamentos são vencidos.

• Manifesta-se o espírito descrito em Filipenses 2:2, que diz: “completai
a minha alegria, de modo que penseis a mesma coisa, tenhais o mesmo amor, sejais unidos de alma, tendo o mesmo sentimento”.

• A comunhão cristã irá demonstrar um espírito que é caracterizado por harmonia, simpatia, ternos afetos e humildade.

• Quando estas coisas existirem em nosso meio então, o mundo saberá que somos verdadeiros discípulos de Jesus e que Ele foi, de fato, enviado pelo Pai.

3. A instrução do apóstolo Pedro é bastante clara:

“Finalmente, sede todos de igual ânimo, compadecidos, fraternalmente amigos, misericordiosos, humildes, não pagando mal por mal ou injúria por injúria; antes, pelo contrário, bendizendo, pois para isto mesmo fostes chamados, a fim de receberdes bênção por herança – 1 Pedro 3:8—9.

4. Quando obedecemos a estes mandamentos então, criamos uma atmosfera apropriada para o crescimento espiritual, a edificação uns dos outros e para servirmos uns aos outros com nossos dons.

5. Que Deus, o Pai de Misericórdia, nos ajude a nos sujeitar uns aos outros.

Outros Estudos Acerca da Vida Comum dos Santos de Deus.

001 — O Custo do Discipulado =

002 — Uma Proposta de Vida =

003 e 004 — Comunhão e Interdependência =

005 — Os Dons espirituais e a Vida Comum =

006 — Discipulado =

007 — O Amor ao Próximo =

008 — Amai-vos uns aos outros — Parte 1 — AMAI-VOS UNS AOS OUTROS

009 — Amai-vos uns aos outros — Parte 2 — AMAI-VOS UNS AOS OUTROS

010 — Romanos 15:1—7 — Acolhei-vos Uns aos Outros — AMAI-VOS UNS AOS OUTROS — Parte 3

011 — Romanos 16:16 — Saudai-vos Uns Aos Outros — AMAI-VOS UNS AOS OUTROS — Parte 04

012 — Romanos 15:1—7 — Acolhei-vos Uns Aos Outros — AMAI-VOS UNS AOS OUTROS — Parte 05

013 — Romanos 16:16 — Saudai-vos Uns Aos Outros — AMAI-VOS UNS AOS OUTROS — Parte 06

014 — 1 Coríntios 12:24—25 — Tande o Mesmo Cuidado Uns Para Com os Outros — AMAI-VOS UNS AOS OUTROS — Parte 07


Que Deus Abençoe a todos.

Alexandros Meimaridis 

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos.

2 comentários:

  1. Meu irmão, muito bom este post.
    Há um tempo venho tentando pregar sobre este assunto, e não sei bem como iniciar.
    O tópico 2 da sua conclusão é o início e o fim de tudo o que se diz respeito a este assunto.
    Que seja sempre sobre ti o Espírito Santo.

    Jackson Douglas

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, Jackson.

    Suas palavras de incentivo me fortalecem para continuar com esse trabalho. É bom saber que Deus está usando esse material para ajudar pessoas como você.

    Irmão Alex

    ResponderExcluir