sábado, 11 de agosto de 2012

SALMO 23:2a - ELE ME FAZ REPOUSAR - Sermão 003


Resultado de imagem para ele me faz repousar

Esse artigo é parte da série "O Senhor é Meu Pastor do Salmo 23" e é muito recomendável que o leitor procure conhecer todos os aspectos das verdades contidas nesse Salmo, com aplicações para os nossos dias. No final do artigo você encontrará uma lista de todos os artigos dessa série.

ELE ME FAZ REPOUSAR

Texto: Salmo 23:2a

Introdução

• Nas mensagens anteriores nós tivemos oportunidade de falar acerca do Deus ETERNO enquanto pastor.

• Vimos que, pelo fato d’Ele ser o Deus Todo-Poderoso e o Deus Altíssimo que possui os céus e a terra, nós podemos estar seguros de que nada nos faltará, de tudo o que nos é realmente necessário.

• Jesus Cristo, quando esteve entre nós disse: Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a vida pelas ovelhas - João 10:11.

• Quando o Senhor Jesus deu a Sua vida a nosso favor, ele estava fazendo o máximo que era possível fazer a nosso favor. Com sua entrega na cruz do Calvário, Jesus alcançou, a nosso favor:

 Remissão ou perdão de todos os nossos pecados—passados, presentes e futuros—pois removeu o escrito de dívida que era contra nós, encravando-o na Cruz – ver Colossenses 2:13—14.

 Redenção ou libertação eterna – ver Hebreus 9:12.

 Da condenação do pecado – ver Romanos 8:1.

 Do poder do pecado – Ver Romanos 6:11—14.

 Por fim, recebemos o Espírito Santo como um selo—que indica que somos legítimos filhos de Deus – ver Romanos 8:9—e um penhor ou garantia de que tudo o que Deus fez e prometeu a nosso respeito terá pleno cumprimento – ver Efésios 1:13—14. Nossa salvação eterna está garantida pelos atos concretos e suas preciosas e mui grandes promessas – ver 2 Pedro 1:4.

• A salvação eterna de nossas almas é aquilo que mais deve nos interessar nesta vida. E, felizmente, Deus mesmo, já fez tudo o que era necessário para a nossa salvação. Podemos descansar tranqüilos, com respeito à nossa salvação eterna, nos atos e promessa de Deus.

• Mas, como não somos levados para o céu imediatamente após nossa conversão, como ficam os anos que nos separam do momento em que nos voltamos para Deus nesta vida até aquele glorioso dia em que seremos recebidos nos portais da eternidade?

• O apóstolo Paulo entendia muito bem esta dicotomia entre o “aqui e agora” e o “lá e então”. Mas para ele a questão tinha uma solução muito simples. Paulo acreditava que: se Deus já fez tudo o que era necessário para a nossa salvação—o máximo representado pela morte de Cristo na Cruz—com certeza ele ira cuidar de nós durante os anos de travessia desta vida. Ele declara isto, de forma explícita, em Romanos 8:32: Aquele que não poupou o seu próprio Filho, antes, por todos nós o entregou, porventura, não nos dará graciosamente com ele todas as coisas?

• A lógica paulina é a mesma usada por Davi:

 Davi: Se o Deus ETERNO, o Deus Altíssimo, o Deus Todo-Poderoso é o meu pastor, então... NADA ME FALTARÁ.

 Paulo: Se Jesus, o Bom Pastor, deu Sua vida por nós, para nos garantir perdão e libertação da condenação e do poder do pecado, além de nos selar com o Espírito Santo e nos garantir a promessa da vida eterna, então... ele também nos dará graciosamente todas as coisas.

• Desta maneira, nós queremos continuar nossa exposição do Salmo 23, notando como a expressão NADA ME FALTARÁ, se traduz em forma de cuidados práticos ao mesmo tempo em que iremos traçar os paralelos compatíveis com os ensinamentos do Novo Testamento.

• A primeira maneira como o cuidado do pastor cumpre o NADA ME FALTARÁ é que ele...

ME FAZ REPOUSAR EM PASTOS VERDEJANTES

• Ovelhas são, por excelência, animais tímidos e, por este motivo, elas se recusam deitar, a menos que estejam plenamente tranqüilas e sem temores.

• Por causa do seu comportamento social, no meio do grupo ou rebanho a que pertencem, as ovelhas não conseguem se deitar enquanto existirem atritos com outras ovelhas.

• Se estiverem atormentadas por moscas e parasitas também recusarão deitar-se. Ovelhas só conseguem relaxar quando estão livres de insetos e parasitas.

• Elas também não conseguem repousar se estiverem com fome.

• Assim nos temos que: Ovelhas só conseguem repousar se sentirem que estão seguras, sem temores, tensões, irritações ou fome. Vamos analisar cada um destes aspectos e compará-los com os cuidados de um pastor de ovelhas ao mesmo tempo em que buscamos entender como o Jesus, nosso Bom Pastor cuida de nós.

I. Tranqüilidade e Falta de Temores

• A única coisa que pode acalmar as ovelhas é a presença confortadora do pastor. As ovelhas dependem do pastor para se sentirem tranqüilas seja de dia seja de noite.

• Isto acontece porque as ovelhas não possuem, praticamente, nenhum tipo de mecanismo de defesa. Sem o pastor, seu único recurso é fugir.

• Elas não precisam enxergar o pastor, necessariamente, porque se relacionam com ele através da audição. É a voz do pastor que importa. Quando ouvem a voz do pastor, elas sabem que ele está próximo e assim ficam tranqüilas e sem temores.

• O mesmo é verdadeiro com respeito a nós, os crentes no Senhor Jesus, nosso Bom Pastor.

 Quando Jesus foi preso nos jardim do Getsêmani, seus discípulos fugiram como já estava profetizado: Ferirei o pastor, e as ovelhas ficarão dispersas – ver Marcos 14:27.

 Como ovelhas do Senhor, nosso ouvidos estão treinados para ouvir Sua voz. Jesus mesmo disse: As minhas ovelhas ouvem a minha voz; eu as conheço, e elas me seguem - João 10:27.

• Ele é o único que pode dispersar por completo nossos medos, o pânico, e o terror com que o desconhecido nos agride. Todos nós levamos uma vida incerta e cheia de acidentes. Que tipo de vida queremos viver? Cheia de temores, ansiedade e pressentimentos ou vidas tranqüilas e sem temores? Qual vai ser? Não importa a dificuldade, o problema, a situação. Se nos voltarmos para Jesus e deixarmos que Sua presença e palavra nos confortem, então a perspectiva muda por completo.

II. Tensão, Rivalidade e Disputas dentro do Próprio Rebanho

• Todas as sociedades de animais possuem códigos estritos de dominação. Assim...

 No galinheiro este código é chamado de “ordem de bicada”.

 No meio do gado bovino é chamado de “ordem de chifrada”.

 E entre as ovelhas é chamado de “ordem de marrada”.

• Em geral, ovelhas mais velhas tendem a se arvorar como donas do rebanho. Seu comportamento é descrito com precisão em Ezequiel 34:15—22.

• Quando uma ovelha age assim, ela é capaz de perturbar todo o rebanho o qual se torna tenso e insatisfeito. Neste estado as ovelhas se irritam com facilidade e perdem peso.

• O mesmo acontece, infelizmente, muitas vezes, dentro da Igreja. Criamos classes às quais atribuímos status, e com isto, damos início a ridículas lutas por auto-afirmação e auto-reconhecimento. Como ovelhas, começamos a dar marradas para passar na frente. Queremos chegar em primeiro lugar. Queremos alcançar o reconhecimento de todos os outros. Mas neste processo, acabamos ferindo um monte de pessoas.

• Jesus deixou bem claro que, na comunidade cristã, não devem existir “senhores” de nenhuma espécie. Somos todos irmãos. Ninguém é melhor do que outro.

• Existe apenas uma maneira de avançar na vida cristã: é assumir a posição de servo.

• De quem é a afeição que você está buscando? Do pastor, da liderança, dos outros irmãos? Não seria preferível buscar a afeição e aceitação do Bom Pastor? Não se deixe enganar: a aprovação e o louvor humano passam como todas as outras coisas. Mas aquele louvor que procede do Senhor, dura por toda eternidade.

III. Parasitas e Pragas

• Um pastor de ovelhas está sempre atento ao surgimento de pragas e de parasitas.

• Mesmo nos tempos mais antigos, já existiam preparados que eram aplicados nas ovelhas para repelir insetos e exterminar parasitas como os carrapatos.

• Todo este cuidado exige muita atenção e dedicação.

• De modo semelhante, existem na vida cristã, muitos fatores de irritação. Perturbações, frustrações e experiências desagradáveis que sempre se repetem funcionam como verdadeiros parasitas.

• Uma das figuras bíblicas aplicadas ao Espírito Santo de Deus é aquela que o compara com o óleo. Naqueles dias o óleo era usado para tratar e amolecer as feridas, facilitando a circulação e a cicatrização, ao mesmo que ele também tinha ação anti-bacteriana.

• De modo semelhante o Espírito Santo nos socorre em meio a todas aquelas situações que estão fora do nosso controle. É Ele quem nos consola em meio às frustrações e tristezas que temos que enfrentar nesta vida.

IV. Pastos Verdejantes.

• Uma das verdades que os seres humanos não demoraram muito para aprender é que as ovelhas crescem melhor em climas áridos ou semi-áridos. Climas secos produzem menos insetos e funcionam como inibidores naturais de pragas.

• O problema então, é encontrar ou desenvolver pastos verdejantes no tipo de clima que mencionamos no item anterior.

• Quando os cordeiros estão crescendo nada ajuda mais a ovelha a produzir leite nutritivo do que um bom pasto. Encontrar ou desenvolver pastos verdes sempre foi a prioridade de qualquer pastor de ovelhas.

• O mesmo é verdade com respeito às nossas vidas em nosso relacionamento com o Bom Pastor:

 É Ele quem remove as duras pedras da incredulidade da nossa vida.

 Ele também arranca as raízes de amargura dos nossos corações.

 Nosso orgulho resseca nossas vidas da mesma maneira que o sol faz com um pedaço de terra. Mas o pastor sabe o que tem que fazer. Ele revira a terra da mesma maneira que o Senhor revira nossas vidas.

 Uma vez transformados pelo seu poder, nós estamos prontos para receber as sementes da palavra de Deus que são capazes de produzir a 30, 50 e 100 por 1.

 A Palavra do nosso Bom Pastor produz frutos fortes de contentamento e paz.

 Seu Espírito Santo rega nossas vidas como o orvalho da manha e com a chuva temporã e a chuva serôdia.

 Chega a ser quase inacreditável, mas a verdade é que muitas vezes, por causa da nossa maldade, nós preferimos deixar de lado os pastos verdejantes para caminharmos por terras secas e áridas Ver Jeremias 2:13.

Conclusão:

Apenas para recordar:

• Tomemos consciência da presença e proximidade do Senhor Jesus, nosso Bom Pastor e deixemos que suas palavras acalmem nossos medos e ansiedades.

• Deixemos de lado as rivalidades, as disputas e os partidarismos. Concentremos nossa atenção no Bom Pastor conforme somos instruídos em Hebreus 12:2—3 que diz: Olhando firmemente para o Autor e Consumador da fé, Jesus, o qual, em troca da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da ignomínia, e está assentado à destra do trono de Deus. Considerai, pois, atentamente, aquele que suportou tamanha oposição dos pecadores contra si mesmo, para que não vos fatigueis, desmaiando em vossa alma.

• Abramos nossos corações para recebermos o poder curativo do Espírito Santo de tal maneira que sejamos capazes de vencer todo tipo de perturbação, frustração e situações irritantes. Que o Espírito Santo nos conduza com sua presença poderosa para um lugar acima do burburinho do dia a dia onde possamos realmente encontrar descanso.

• Que Jesus o Bom Pastor, nos conduza sempre aos pastos verdejantes e que nos dê sempre de comer do pão da vida e de beber da água da vida – ver João 6:35.

Que Deus nos abençoe a todos.


Outros Estudos Dessa Série Podem ser encontrados nos links abaixo:
001 – O SENHOR É O MEU PASTOR =

002 – NADA ME FALTARÁ =

003 – ELE ME FAZ REPOUSAR =
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2012/08/salmo-232a-ele-me-faz-repousar-sermao.html

Que Deus abençoe a todos.

Alexandros Meimaridis
PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário