sábado, 7 de fevereiro de 2015

A GLÓRIA DE DEUS - ESTUDO 004 - A PROVISÃO DIVINA RELACIONADA COM A GLÓRIA DE DEUS — PARTE 002



Essa é uma série de estudos baseada no tema geral da: “GLÓRIA DE DEUS”. É um estudo bastante aprofundado do tema em si e de todas as suas implicações. É bastante conveniente que o leitor prossiga nesses estudos até o final para poder usufruir melhor do conteúdo dos mesmos. No final de cada estudo o leitor encontrará links para os outros estudos.


II. A provisão feita na Providência Divina – Efésios 1:11—12.

Efésios 1:11—12

Nele, digo, no qual fomos também feitos herança, predestinados segundo o propósito daquele que faz todas as coisas conforme o conselho da Sua vontade, a fim de sermos para louvor da Sua glória, nós, os que de antemão esperamos em Cristo.

A. O Relacionamento Estabelecido por essa Provisão.

Nele... – Efésios 1:11.

Comentário:

O crente foi trazido para um relacionamento vivo e pessoal com Deus. Um dos aspectos mais importantes desse relacionamento é o da providência Divina. Deus tem prometido cuidar de nós, nos proteger, dirigir nossas vidas, fazer com que todas as coisas cooperem para o nosso bem, suprir nossas necessidades, mas acima de tudo, Deus tem prometido estar constantemente conosco. Dessa maneira, nós devemos entender, que tudo o que foi mencionado acima foi implementado por Deus visando  nosso bem e nossa plena satisfação de tal maneira que possamos refletir  e demonstrar a glória da sempre abundante bondade de Deus. Nosso relacionamento com Deus está baseado na providência Divina.

B. A Descrição da Provisão.

... no qual fomos também feitos herança... – Efésios 1:11.

Comentário:

A palavra grega ἐκληρώθημεν ekleróthemen, traduzida por “herança” no verso 11, refere-se, primeiramente, a tudo aquilo que nós recebemos como crentes. O contexto indica o propósito soberano de Deus em trazer bênçãos ilimitadas para as vidas do Seu povo e para que, através dessas mesmas bênçãos, Ele seja exaltado e glorificado. Isto deve nos fazer lembrar, novamente, aquelas coisas que são realmente importantes: a Graça de Deus, a Vontade de Deus e o Propósito de Deus!


C. A Instrução acerca da Provisão.

... predestinados segundo o propósito daquele que faz todas as coisas conforme o conselho da Sua vontade... — Efésios 1:11

Comentário:

Novamente nós podemos ver a ênfase ser colocada na escolha de Deus. É Deus que vem ao nosso encontro. Ele nos incluiu em Seu programa divino desde antes que houvesse o mundo! Ele não é somente nosso Senhor, mas é SENHOR de todo o universo e “faz todas as coisas conforme o conselho da Sua vontade”. Tudo isto deve nos fazer lembrar que não pertencemos a nós mesmos – nós pertencemos a Deus. Viveremos vidas verdadeiramente felizes, todas as vezes que escolhermos seguir o plano e os propósitos de Deus. A Bíblia está cheia de ilustrações do conforto e de como é prática essa grande verdade.

1. JOSÉ:

Gênesis 39:20—21

E o senhor de José o tomou e o lançou no cárcere, no lugar onde os presos do rei estavam encarcerados; ali ficou ele na prisão. O SENHOR, porém, era com José, e lhe foi benigno, e lhe deu mercê perante o carcereiro.

2. PEDRO:

Lucas 22:31—32

Simão, Simão, eis que Satanás vos reclamou para vos peneirar como trigo! Eu, porém, roguei por ti, para que a tua fé não desfaleça; tu, pois, quando te converteres, fortalece os teus irmãos.

3. TODOS NÓS:

1 Coríntios 10:13

Não vos sobreveio tentação que não fosse humana; mas Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar.

4. PAULO:

2 Coríntios 4:6—9

Porque Deus, que disse: Das trevas resplandecerá a luz, Ele mesmo resplandeceu em nosso coração, para iluminação do conhecimento da glória de Deus, na face de Cristo. Temos, porém, este tesouro em vasos de barro, para que a excelência do poder seja de Deus e não de nós. Em tudo somos atribulados, porém não angustiados; perplexos, porém não desanimados; perseguidos, porém não desamparados; abatidos, porém não destruídos.

PAULO II:

2 Coríntios 11:24—30

Cinco vezes recebi dos judeus uma quarentena de açoites menos um; fui três vezes fustigado com varas; uma vez, apedrejado; em naufrágio, três vezes; uma noite e um dia passei na voragem do mar; em jornadas, muitas vezes; em perigos de rios, em perigos de salteadores, em perigos entre patrícios, em perigos entre gentios, em perigos na cidade, em perigos no deserto, em perigos no mar, em perigos entre falsos irmãos; em trabalhos e fadigas, em vigílias, muitas vezes; em fome e sede, em jejuns, muitas vezes; em frio e nudez. Além das coisas exteriores, há o que pesa sobre mim diariamente, a preocupação com todas as igrejas.   Quem enfraquece, que também eu não enfraqueça? Quem se escandaliza, que eu não me inflame? Se tenho de gloriar-me, gloriar-me-ei no que diz respeito à minha fraqueza.

2 Coríntios 12:9—10

Então, ele me disse: A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo. Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte.


D. O Propósito desta Provisão.

... a fim de sermos para louvor da Sua glória... – Efésios 1:12

1. Nós podemos, agora, compreender o soberano propósito de Deus. Deus quer nos inundar de bênçãos “a fim de sermos para louvor da Sua glória”. Isso faz com que cada aspecto, mesmo os mais insignificantes, da vida cristã, tenham valor e propósito. Essa é a única e correta perspectiva pela qual podemos avaliar nossas aflições, dificuldades, problemas e tentações. Nós precisamos nos lembrar, de forma constante, que existe um propósito maior e um plano que vai muito além daquilo que a vista alcança. Com grande frequência, nós expressamos uma limitação muito grande com relação a como avaliamos nossa vida. Nós precisamos aprender a como colaborar com Deus de forma mais abrangente.

III. A Provisão na Pessoa e na Obra do Espírito Santo – Efésios 1:13—14.

Efésios 1:13—14

Em Quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa; o Qual é o penhor da nossa herança, ao resgate da sua propriedade, em louvor da sua glória.

A. Base da Provisão.

Em Quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido...

Comentário:

Neste ponto somos lembrados de exato momento quando a provisão Divina nos alcançou, de forma prática e concreta. Foi quando nós, pela graça de Deus, começamos a responder ao chamado de Deus e de Sua Palavra, o Evangelho — Boas Novas. Tudo começou com o novo nascimento. Nós fomos conduzidos a Deus para depositarmos nossa confiança nEle — como pessoa — baseados em Sua santa Palavra.

B. A Evidência desta Provisão.

... tendo nele também crido... – Efésios 1:13.

Comentário:

Muitas vezes, nós nos questionamos se estamos ou não mantendo um relacionamento correto com Deus, no que diz respeito à capacitação da pessoa e obra do Espírito Santo em nossas vidas. O teste e a resposta, a esse questionamento, pode ser encontrado na expressão grega πιστεύσαντες pisteúsantes, que é traduzida por “crido” no verso 13. Se nós fomos escolhidos para responder ao chamado de Deus, para o arrependimento, para crer no evangelho e para receber o Senhor Jesus como Salvador e Senhor, então nós somos, sem sombra de dúvida, recipientes de toda a capacitação provida pela pessoa e obra do Espírito Santo. É possível que não tenhamos aprendido a praticar e a experimentar a graça de Deus, mas ela nos pertence legalmente. Nossa atitude de termos crido é a evidência maior de que Deus está trabalhando em nós. A fé, como sabemos, está atrelada à graça de Deus:

Efésios 2:8—9

Porque pela graça sois salvos, mediante a fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus; não de obras, para que ninguém se glorie.

C. A Descrição desta Provisão.

... fostes selados com o Santo Espírito da promessa; o Qual é o penhor... – Efésios 1:13

Comentário:

1. A obra graciosa do Espírito Santo em nossas vidas é apresentada de forma resumida na expressão acima. Paulo usa duas palavras principais para fazer esse resumo. A primeira e a expressão grega ἐσφραγίσθητε esfragísthete, traduzida por “fostes selados” e a segunda pela expressão grega ἀρραβὼν arrabòn, traduzida por “penhor”. A primeira expressão “fostes selados” indica três grandes verdades. Ao ser selado, o crente é: (1) considerado como sendo genuíno; (2) marcado como sendo de propriedade de Deus; (3) considerado como seguro nas mãos daquele que o selou. A presença do Espírito Santo e toda Sua obra graciosa é chamada de “penhor” ou garantia de que tudo que está prometido aos crentes será cumprido. Todas as outras facetas da obra do Espírito Santo em nossas vidas, são derivadas, do relacionamento existente ensinado pelas duas expressões acima.

a. Ele nos concede Seus dons para Seu serviço:

1 Coríntios 12:7—11

7 E, para que não me ensoberbecesse com a grandeza das revelações, foi-me posto um espinho na carne, mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de que não me exalte.

8 Por causa disto, três vezes pedi ao Senhor que o afastasse de mim.

9 Então, ele me disse: A minha graça te basta, porque o poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, mais me gloriarei nas fraquezas, para que sobre mim repouse o poder de Cristo.

10 Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias, por amor de Cristo. Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte.

11 Tenho-me tornado insensato; a isto me constrangestes. Eu devia ter sido louvado por vós; porquanto em nada fui inferior a esses tais apóstolos, ainda que nada sou.
b. Ele nos capacita a orar:

Romanos 8:26

Também o Espírito, semelhantemente, nos assiste em nossa fraqueza; porque não sabemos orar como convém, mas o mesmo Espírito intercede por nós sobremaneira, com gemidos inexprimíveis.

c. Ele nos capacita a desfrutar de forma agradável os bens espirituais:

Gálatas 5:22—23

22 Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade,

23 mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei. 

d. Ele promete nos guiar:

João 16:13

Quando vier, porém, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido e vos anunciará as coisas que hão de vir.

e. Ele nos conduz à uma vida de comunhão e santidade cada vez mais profundas:

Romanos 8:13—14

13 Porque, se viverdes segundo a carne, caminhais para a morte; mas, se, pelo Espírito, mortificardes os feitos do corpo, certamente, vivereis.

14 Pois todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus.

f. Ele nos conduz à segurança:

Romanos 8:15—16

15 Porque não recebestes o espírito de escravidão, para viverdes, outra vez, atemorizados, mas recebestes o espírito de adoção, baseados no qual clamamos: Aba, Pai.

16 O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.

g. Ele nos capacita a entender:

1 Coríntios 2:12

Ora, nós não temos recebido o espírito do mundo, e sim o Espírito que vem de Deus, para que conheçamos o que por Deus nos foi dado gratuitamente.

D. O Propósito desta Provisão.

... louvor da sua glória – Efésios 1:14.

Comentário:

Os atributos de Deus são manifestados em nossas vidas diárias através do ministério do Espírito Santo. Lembre-se, Deus quer que manifestemos Suas qualidades! Deus é nosso próprio exemplo — o Pai e o Filho — em muitas das coisas que Ele requer de nós. E nós só podemos manifestar essas qualidades pela força dada a nós pelo Espírito Santo. O poder da graça de Deus penetrou em nossas vidas e por causa desta mesma graça nos somos diferentes. Nós temos uma autoridade diferente, uma motivação diferente e alvos completamente diferentes para nossas vidas. Porque o Espírito Santo habita em nós, todas estas verdades se tornarão mais e mais claras. O Espírito Santo é a capacitação de Deus para colocarmos em prática e experimentarmos estas verdades.

Conclusão:

A. Se tudo o que vimos neste estudo é a vontade e propósito de Deus para nossas vidas — como é mesmo — então nós precisamos aprender a viver de acordo com Sua vontade como revelada pela Sua palavra. Foi Deus mesmo quem nos escolheu e fez todas as provisões necessárias para vivermos vidas completas de satisfação!

B. Esses versos também nos apresentam a perspectiva da eternidade. Nós não podemos permitir que as circunstâncias diárias e os problemas do dia a dia nublem o propósito central de nossas vidas. Tudo, mas tudo mesmo, precisa ser pesado à luz do plano e propósito de Deus, que é exaltar o Senhor Jesus Cristo.

OUTROS ESTUDOS ACERCA DA GLÓRIA DE DEUS

Estudo 001 — A Glória de Deus — O Significado da Glória de Deus — Parte 1 

Estudo 001 — A Glória de Deus — O Significado da Glória de Deus — Parte 2 

Estudo 002 — A Glória de Deus — A Importância de Se Viver Para a Glória de Deus — Parte 1

Estudo 002 — A Glória de Deus — A Importância de Se Viver Para a Glória de Deus — Parte 2

Estudo 003 — A Glória de Deus — O Senhor Jesus e  a Glória de Deus — Parte 1 

Estudo 003 — A Glória de Deus — O Senhor Jesus e a Glória de Deus — Parte 2 

Estudo 004 — A Glória de Deus — A Provisão Divina Relacionada com a Glória de Deus — Parte 1

Estudo 004 — A Glória de Deus — A Provisão Divina Relacionada com a Glória de Deus — Parte 2

Estudo 005 — A Glória de Deus — As Prioridades dos Crentes a Glória de Deus — Parte 1 

Estudo 005 — A Glória de Deus — As Prioridades dos Crentes a Glória de Deus — Parte 2 

Estudo 006 — A Glória de Deus — A Vida Diária dos Crentes a Glória de Deus — Parte 1 

Estudo 006 — A Glória de Deus — A Vida Diária dos Crentes a Glória de Deus — Parte 2 

Estudo 007 — A Glória de Deus — Os Empecilhos Para Se Viver Para a Glória de Deus — Parte 1

Estudo 007 — A Glória de Deus — Os Empecilhos Para Se Viver Para a Glória de Deus — Parte 2

Estudo 008 — A Glória de Deus — A Relação entre a Glória de Deus e o Louvor — Parte 1 

Estudo 008 — A Glória de Deus — A Relação entre a Glória de Deus e o Louvor — Parte 2 

Estudo 009 — A Glória de Deus — A Relação entre Ações de Graças e a Glória de Deus — Parte 1

Estudo 009 — A Glória de Deus — A Relação entre Ações de Graças e a Glória de Deus — Parte 2

Estudo 010 — A Glória de Deus — As Advertências Bíblicas Acerca da Glória de Deus — Parte 1
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2016/04/a-gloria-de-deus-estudo-10-as.html

Estudo 010 — A Glória de Deus — As Advertências Bíblicas Acerca da Glória de Deus — Parte 2
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2016/07/a-gloria-de-deus-estudo-010-as.html

Que Deus abençoe a todos. 

Alexandros Meimaridis 

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link: 


Desde já agradecemos a todos. 

Um comentário:

  1. parabéns pelo estudo. DEUS é o nosso provedor;

    ResponderExcluir