terça-feira, 5 de fevereiro de 2013

SALMO 23:5a - PREPARAS-ME UMA MESA NA PRESENÇA DE MEUS ADVERSÁRIOS





Esse artigo é parte da série "O Senhor é Meu Pastor do Salmo 23" e é muito recomendável que o leitor procure conhecer todos os aspectos das verdades contidas nesse Salmo, com aplicações para os nossos dias. No final do artigo você encontrará uma lista de todos os artigos dessa série. 


PREPARAS-ME UMA MESA NA PRESENÇA DE MEUS ADVERSÁRIOS

Texto: Salmo 23:5a

Introdução

• A palavra “mesa” se origina do latim “mensa”. O primeiro idioma a adotar a mesma foi o espanhol, onde assumiu a forma de “mesa”, passando daí para o português.

• Quando os exploradores europeus atingiram a África negra, os habitantes daquela região não tinham nenhum apetrecho doméstico que pudessem chamar de mesa ou por algum nome equivalente.

• Por esse motivo eles, ao adotarem o apetrecho “mesa” adotaram também o nome “mesa”. Dialetos como o Kiswahili – falado no sul da África – é um caso típico. Na África do Sul existe uma montanha que culmina em um enorme platô e cujo nome é “Monte Mesa”. Com o advento próximo da Copa do Mundo de Futebol na África do Sul DE 2010 teremos muitas oportunidade de assistir a reportagens acerca do mesmo.

• É a esse tipo de platô, no alto das montanhas, a que Davi se refere aqui no Salmo 23.

• A palavra hebraica é שֻׁלְחָן – shulechan - mesa no sentido geral, também faz referência a uma mesa real ou sagrada.

• Então, com certeza, podemos afirmar que Davi tinha em mente uma mesa que, além de abundante, era também uma mesa sagrada. Sua afirmação é:

PREPARAS-ME UMA MESA NA PRESENÇA DE MEUS ADVERSÁRIOS

I. Como a Pastor Prepara a “Mesa” ou o Pasto nas Alturas.

• Já tivemos a oportunidade de falar que, durante o ano, existe um período na vida das ovelhas em que o pastor costuma conduzi-las para o alto das montanhas, em busca de platôs férteis.

• Também já falamos que o pastor nunca conduz o rebanho para nenhum local onde ele não tenha estado primeiro. Isto é especialmente verdadeiro, com respeito a esses platôs no alto das montanhas.

• Antes de conduzir as ovelhas o pastor sobe uma ou duas vezes ao topo da montanha para onde pretende levar seu rebanho. Nessas idas ele:

 Leva alguns suprimentos, entre os quais estão sais e minerais que irá espalhar pelo pasto para enriquecê-lo.

 Irá identificar as ervas venenosas e tomará o cuidado de arrancá-las.

 Vai tentar identificar que tipo de predadores poderão estar naquele local: onças, lobos, coiotes e ursos.

 Irá localizar e desobstruir as fontes de águas existentes para abastecer o rebanho

• Uma vez que estas providências estejam tomadas ele pode então, conduzir seu rebanho para o topo da montanha, onde ele preparou a “mesa” para suas ovelhas.

II. Como o Bom Pastor nos Prepara uma Mesa

O Perigo Representado Pelas Ervas Venenosas e Predadores

• Como ovelhas, nós sentimos uma grande necessidade de experimentar tudo que nos aparece pela frente.

• O distanciamento da Palavra de Deus e da direção do Espírito Santo têm dado ensejo ao surgimento de muitas e muitas novidades—venenosas—no meio chamado “evangélico”. Entre algumas dessas novidades nós podemos citar as seguintes:

• “Shows da Fé”, onde a fé é um verdadeiro show, mas não tem nada a ver com a verdadeira fé que é capaz de salvar o pecador da condenação eterna.

• Coreografias, onde moças e rapazes, muitas vezes vestidos de maneira pouco modesta, fazem verdadeiras acrobacias e torções corporais, sendo algumas delas, extremamente sensuais.

• Bandas de louvor que roubam o privilégio do Povo de Deus de louvar o Senhor ele mesmo, enquanto os verdadeiros “artistas” cristãos nos mostram “como é que se faz”.

• Pregadores famosos que propugnam os maiores absurdos, falando de coisas que eles realmente não entendem, tais como: “Batalha Espiritual”, “Demônios Territoriais”, “Quebra de Maldições Hereditárias”, “Cobertura Espiritual” e todo um besteirol sem fim, que atrai aqueles que querem se manter sempre na “crista da onda” e não desejam perder nenhum lance de tudo aquilo que “deus está fazendo” nos dias de hoje.

• Manifestações de poder de todos os tipos:

 Dentes de ouro e ouro que brota dos cabelos de pessoas especialmente “ungidas”. Verdadeiros embustes que iludem os incautos e aqueles que são sempre ávidos por novidades.

 Reuniões de pessoas nos chamados “montes” no meio da noite, onde as mais estapafúrdias manifestações podem ser observadas: pessoas caindo no chão e rolando de maneira descontrolada, pessoas que imitam sons típicos de animais como rugidos, grunhidos, latidos, mugidos etc.

 Reuniões onde pessoas caem, ao sopro do pregador no microfone – unção do sopro.

 Reuniões onde as Pessoas caem, ao serem atingidas pela unção da perna esquerda de uma irmã que, falando do púlpito dá “chutes” com a perna esquerda, especialmente ungida, em direção das pessoas no auditório, as quais desabam como se tivessem sido atingidas por um poderoso impacto – registrado na Comunidade do Aeroporto de Toronto e que ficou conhecida, por este e outros eventos, como a “Bênção de Toronto”. Como o nome diz a bênção é de Toronto e não tem nada a ver com bênção de Deus

 Reuniões onde as pessoas desatam a rir – unção do riso - e assim permanecem por horas sem fim.

 Campanhas sem fim: 300 de Gideão, Fogueira Santa do Monte Sinai, Desencapetamento Total, Descarrego, 318 Pastores e muitas, muitas outras bobagens.

 Por fim, nesses últimos dias nos deparamos com a promessa da “unção financeira” promovida por um verdadeiro “mala sem alça” dos pregadores chamados evangélicos que, em troca de uma oferta voluntária de R$ 900,00 oferece uma vida de prosperidade definitiva, além de uma Bíblia de "Batalha Espiritual e Vitória Financeira".

• Além disso, nós temos objetos que são especialmente ungidos ou fornecidos para serem levados para os lares das pessoas: rosas ungidas para resolver problemas sentimentais e conjugais; unção de peças de roupas de enfermos, e de pessoas ausentes ou desaparecidas; carteiras de trabalho e currículos de desempregados com o intuito de virem a encontrar emprego; distribuição de copos de água para serem levados para “abençoar ou benzer” os lares e pessoas; gotículas de óleo, supostamente importado diretamente de Israel, para “ungir ou benzer” lares e pessoas enfermas; sacos de plástico cheios de “ar” soprado pelo missionário ou coisa que o valha, para que seja levado aos lares e liberado no ambiente para expulsar todos os demônios e maus espíritos que porventura estejam perturbando o ambiente; saquinhos com pequenas porções de areia trazidas de Israel são vendidas para o deleite de pessoas ignorantes e supersticiosas e vai por aí afora.

• Produtos de consumo, como roupas, perfumarias, livros, bíblias, cd’s, dvd’s etc, acerca dos quais se alega que orações especiais de consagração ou de unção foram feitas sobre os produtos acabados ou mesmo sobre as matérias primas que foram usadas para confeccioná-los, visando um melhor aproveitamento espiritual dos mesmos. É o Voo-Doo evangélico em toda sua essência.

• Contra tudo isso meus irmãos e irmãs, existe apenas uma coisa: Jesus Cristo, nosso Bom Pastor. O ciclo de proteção ao nosso redor é o seguinte:

 Jesus nos prometeu que o Espírito Santo iria vir para nos guiar a toda verdade – ver João 16:13.

 E quando, guiados pelo Espírito Santo e conhecemos a verdade, cumprem-se em nos as palavras do Senhor Jesus quando disse: Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará – ver João 8:32.

 E o ciclo se fecha com as palavras de Jesus também quando ele disse: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim – João 14:6.

• Como o pastor de ovelhas, nosso Bom Pastor também vai adiante de suas ovelhas – ver João 10:4:

 Ele foi para o pai adiante de nós, mas não nos deixou órfãos.

 Enviou o Espírito Santo, outro consolador no mesmo nível d’Ele mesmo, para estar sempre conosco – João 14:26.

 Lá ele está preparando um lugar para nós, para que onde ele está, estejamos nós também – João 14:1—2.

• Nosso Bom Pastor já sabia de tudo isto que está aí e, ele conhece cada ardil, cada truque, cada maracutaia, cada ato traiçoeiro e por esse motivo ele tomou as medidas que tomou.

• É hora de deixar de lado as ervas venenosas e, levantando a cabeça, contemplarmos a mesa que está diante de nós.

III. Desfrutando da Mesa do Senhor

• A primeira coisa que temos que fazer para desfrutar da mesa que o Senhor nos prepara é: Andar Perto de Jesus. Devemos fazer isso por bom senso e também:

 Porque Ele prometeu estar sempre conosco – ver Mateus 28:20.

 Porque Ele prometeu cuidar de nós de um modo tal, que nada deve nos preocupar: Seja a vossa vida sem avareza. Contentai-vos com as coisas que tendes; porque ele tem dito: De maneira alguma te deixarei, nunca jamais te abandonarei – Hebreus 13:5.

 Porque seu cuidado por nós é tão exagerado que chega ao absurdo inimaginável de: Até os cabelos da vossa cabeça estão todos contados – Lucas 12:7.

• Além disso, Jesus jamais irá nos conduzir por lugar nenhum, onde ele mesmo nunca tenha estado antes. Isso quer dizer, em outras palavras, que Jesus já experimentou tudo o que possível experimentar nessa vida, algumas coisas até, que nós mesmos nunca iremos experimentar! Por esse motivo o autor de Hebreus nos diz:

Visto, pois, que os filhos têm participação comum de carne e sangue, destes também ele, igualmente, participou, para que, por sua morte, destruísse aquele que tem o poder da morte, a saber, o diabo, livrasse todos que, pelo pavor da morte, estavam sujeitos à escravidão por toda a vida. Pois ele, evidentemente, não socorre anjos, mas socorre a descendência de Abraão. Por isso mesmo, convinha que, em todas as coisas, se tornasse semelhante aos irmãos, para ser misericordioso e fiel sumo sacerdote nas coisas referentes a Deus e para fazer propiciação pelos pecados do povo. Pois, naquilo que ele mesmo sofreu, tendo sido tentado, é poderoso para socorrer os que são tentados – Hebreus 2:14—18.

• E ainda mais...

Tendo, pois, a Jesus, o Filho de Deus, como grande sumo sacerdote que penetrou os céus, conservemos firmes a nossa confissão. Porque não temos sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; antes, foi ele tentado em todas as coisas, à nossa semelhança, mas sem pecado. Acheguemo-nos, portanto, confiadamente, junto ao trono da graça, a fim de recebermos misericórdia e acharmos graça para socorro em ocasião oportuna – Hebreus 4:14—16.

• Jesus conhece nossos sofrimentos, Ele experimentou nossas tristezas e enfrentou nossas lutas. Não há nada que nos estejamos passando ou poderemos passar, que nosso Bom Pastor já não tenha experimentado por nós.

• Mas além dessa certeza, nós também precisamos saber que ele está junto de nós, agora mesmo, bem no meio da dificuldade ou do problema que estamos enfrentando.

• Como as ovelhas, nós temos que apreciar tudo o que nosso Bom Pastor faz por nós ao nos preparar uma mesa na presença dos nossos adversários.

• Nossos adversários, não são outros seres humanos e muito menos os irmãos da igreja. Nossos verdadeiros adversários são Satanás e suas hostes. Mas acerca deles nos é dito:

 1 João 4:4 - Filhinhos, vós sois de Deus e tendes vencido os falsos profetas, porque maior é aquele que está em vós do que aquele que está no mundo.

 1 João 5:18 - Sabemos que todo aquele que é nascido de Deus não vive em pecado; antes, Aquele—Jesus—que nasceu de Deus o guarda, e o Maligno não lhe toca.

Conclusão:

1. Sabem por que as pessoas vão atrás das ervas venenosas representadas por todas essas maluquices que estão aí? É por que elas ainda não conhecem a Jesus, o Bom Pastor.

2. Elas não sabem que o Senhor Jesus enviou o Espírito Santo para os guiar a toda verdade e por esse motivo se deixam guiar por falsos mestres e falsos profetas. Mas, se vierem a conhecer a verdade—o SENHOR JESUS CRISTO—elas poderão ser verdadeiramente livres. Depois que você conhece a Jesus de verdade, você nunca mais precisa nem de sessão de descarrego nem de culto de libertação de nenhuma espécie.

3. Quando tentamos combater esses erros, somos tachados de “radicais”, de “donos da verdade”, de “arrogantes”. Mas a grande verdade que permanece é esta: as pessoas não querem saber nem do bordão—a Palavra de Deus—nem do cajado—o Espírito Santo—do Bom Pastor. Querem seguir seus caminhos e não a revelação e a vontade de Deus.

4. Vocês acham que isso é novo? Não, isso é muito antigo. Nos dias do profeta Jeremias, ele se queixava do povo de Deus dizendo o seguinte: A quem falarei e testemunharei, para que ouçam? Eis que os seus ouvidos estão incircuncisos e não podem ouvir; eis que a palavra do SENHOR é para eles coisa vergonhosa; não gostam dela – Jeremias 6:10.

5. Mas quando compreendemos que o Senhor nos prepara uma mesa, que seu cuidado por nós é extremado, então nós podemos:

 Descansar n’Ele.

 Confiar em Seu amor e cuidado.

 Tranqüilizar nossos corações ao percebermos sua presença.

6. Para nos preparar essa mesa, esse verdadeiro banquete espiritual, Jesus precisou pagar um preço altíssimo. Nós somos seres egoístas que pensamos apenas em nós mesmos. Mas Ele, de forma deliberada, decidiu nos socorrer e nos salvar tanto da perdição eterna quanto da escravidão de nós mesmos.

7. Quando Jesus assumiu a forma humana, ele sabia que estaria se expondo: a enfrentar terríveis privações; a se expor ao ridículo; a falsas acusações, a rumores, a boatos e acusações maldosas daqueles que o chamavam de glutão e beberrão e amigo de prostitutas e pecadores; a ser acusado de impostor; a perder sua reputação. E tudo isso envolvia imenso sofrimento físico, angústia mental e agonia de espírito.

8. Mas tudo isso era necessário para nos livrar do nosso egoísmo, da nossa própria estupidez e dos nossos próprios instintos suicidas. Jesus fez tudo o que fez por nós com o intuito de nos ajudar a viver uma vida de retidão, uma vida nova, uma vida de liberdade, forte e abundante.

9. Quem se habilita a viver uma vida no caminho da santidade, do altruísmo, do sereno contentamento sob Seus cuidados, cientes da Sua gloriosa e constante presença, gozando da Sua companhia?

10. Deus vos abençoe e sustente com sua gloriosa mesa!


OUTROS ESTUDOS DESSA SÉRIE PODEM SER ENCONTRADOS NOS LINKS ABAIXO:

001 – O SENHOR É O MEU PASTOR =

002 – NADA ME FALTARÁ =

003 – ELE ME FAZ REPOUSAR =

004 — AGUAS DE DESCANSO =

005 – REFRIGERA-ME A ALMA

006 – GUIA-ME PELAS VEREDAS DA JUSTIÇA

007 – AINDA QUE EU ANDE PELO VALE DA SOMBRA DA MORTE

008 — O TEU BORDÃO E O TEU CAJADO ME CONSOLAM


O artigo 010 dessa série pode ser encontrado aqui:

http://ograndedialogo.blogspot.com/2010/12/somos-ovelhas-do-pastoreio-de-deus.html

Deus abençoe a todos.

Alexandros Meimaridis 

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos.

3 comentários:

  1. Não gostei dessa página, entrei pra buscar algo e encontrei um enorme post falando mal da fé alheia. Até me perdi na informação que vim buscar. Realmente não gostei desta página.

    ResponderExcluir
  2. Se vc come verdura, não critique quem come carne, ou vice-versa. Se for colocar os erros e negligências teológicas e mandamentos bíblicos, ninguém escapa, inclusive a sua igreja. Eles fazem campanhas e outros, segundo a sua fé. Explique a teologia bíblica e o resto, se alguém está errado, o espírito Santo avisará. Não cabe a nós julgar atos e formas de cultos de ninguém. Cada um vai prestar contas com Deus. Não vejo nada de errados em campanhas e ações espirituais de outras igrejas. Todos estão buscando a salvação da melhor forma. Deus se mostra de formas diferentes em cada denominação. Só não pode é cultuar idolatria e apoiar pecados. Até os adventistas, tão criticados por guardar o sábado- se guardam de coração- Deus recebe essa ação. Então, procure explicar a bíblia, sem mergulhar nas doutrinas dos outros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Pedro,

      É evidente que você ignora o que Jesus e os apóstolos falam acerca de falsos mestres. Sugiro uma leitura específica do Novo Testamento procurando entender o que o mesmo diz acerca de falsos mestres e seus ensinamentos.

      irmão Alex

      Excluir