segunda-feira, 7 de setembro de 2015

ANDREW MURRAY – ESTUDO 008 - FAZENDO A VONTADE DE DEUS — SEJA FEITA A TUA VONTADE



ESSA SÉRIE DE ARTIGOS ESTÁ BASEADA EM UM LIVRO ESCRITO POR ANDREW MURRAY CUJO TÍTULO ORIGINAL É: NOT MY WILL OU NÃO A MINHA VONTADE. ESPERAMOS E ORAMOS QUE TODOS POSSAM SER RICAMENTE ABENÇOADOS POR MEIO DESSAS MEDITAÇÕES

Lucas 22:41—42

41 Ele, por sua vez, se afastou, cerca de um tiro de pedra, e, de joelhos, orava,

42 dizendo: Pai, se queres, passa de mim este cálice; contudo, não se faça a minha vontade, e sim a tua.

O jardim do Getsêmani pode ser considerado o Santo dos Santos da vida do Senhor Jesus Cristo. O santuário no qual Ele viveu, talvez mais intensamente nossa redenção, do que a própria cruz do no monte Calvário. O calvário mostrou o aspecto externo da intensa luta travada no Getsêmani para fazer a vontade do Pai. Os acontecimentos passados no Getsêmani nos revelam o que se passou entre o Pai e o Filho, o preço que o Filho tinha que pagar, e que deu ao Seu sacrifício um valor eterno. No centro de tudo isso, estão as palavras que queremos entender “não se faça a minha vontade”.

Que minha alma possa se acalmar. Que possa ponderar e orar enquanto contemplo o que aconteceu quando meu Senhor aprendeu a falar essas palavras, que por sua vez, ele deseja ensinar a cada uma de nós.
Hebreus 5:7—9

7 Ele, Jesus, nos dias da sua carne, tendo oferecido, com forte clamor e lágrimas, orações e súplicas a quem o podia livrar da morte e tendo sido ouvido por causa da sua piedade,

8 embora sendo Filho, aprendeu a obediência pelas coisas que sofreu

9 e, tendo sido aperfeiçoado, tornou-se o Autor da salvação eterna para todos os que lhe obedecem,

Hoje queremos falar de quatro das maiores maravilhas de toda eternidade.

1. A primeira é esta: O Pai oferece o cálice da Sua ira para que o Filho beba. É algo impressionante que a Bíblia mencione apenas dois cálices. Existe o cálice da bênção ou de ações de graças conforme podemos ver em:

Salmos 16:5

O SENHOR é a porção da minha herança e o meu cálice; tu és o arrimo da minha sorte.

Salmos 23:5
Preparas-me uma mesa na presença dos meus adversários, unges-me a cabeça com óleo; o meu cálice transborda.

Salmos 116:13

Tomarei o cálice da salvação e invocarei o nome do SENHOR.

1 Coríntios 10:16

Porventura, o cálice da bênção que abençoamos não é a comunhão do sangue de Cristo? O pão que partimos não é a comunhão do corpo de Cristo?
E também existe o cálice do tremor e da desolação em —

Salmos 11:6

Fará chover sobre os perversos brasas de fogo e enxofre, e vento abrasador será a parte do seu cálice.

Isaías 51:17, 22

17 Desperta, desperta, levanta-te, ó Jerusalém, que da mão do SENHOR bebeste o cálice da sua ira, o cálice de atordoamento, e o esgotaste.

22 Assim diz o teu Senhor, o SENHOR, teu Deus, que pleiteará a causa do seu povo: Eis que eu tomo da tua mão o cálice de atordoamento, o cálice da minha ira; jamais dele beberás.

Ezequiel23:33

Encher-te-ás de embriaguez e de dor; o copo de tua irmã Samaria é copo de espanto e de desolação.

É a vontade do Pai que o Filho beba esse último cálice para que a reconciliação entre nós e Deus seja concretizada pela necessidade criada por nossos pecados. O Pai coloca o cálice de Sua ira contra o pecado nas mãos do Seu Filho para que Ele beba.

2. A segunda maravilha é que o Filho de Deus, alguém que nunca conheceu pecado e que sempre foi obediente, precisa agora tomar e esgotar o cálice da maldita morte dos seres humanos pecadores.

Ele implora que seja poupado de ter que beber esse cálice. Ele experimenta a repulsa de sua vontade humana e sabe que essa vontade humana não é a mesma que a vontade divina de Seu Pai. Jesus tem verdadeiro pavor da morte. Mas Ele sente um pavor maior ainda de ser desobediente a Deus. E, enquanto diz “não se faça a minha vontade”, sua luta é tão intensa que seu suor se transforma em grandes gotas de sangue.
3. A terceira maravilha é o fato de que o pai não atende ao pedido do Filho nem aceita fazer Sua vontade. Não é a vontade do Pai que o cálice passe pelo Filho sem que o mesmo seja bebido até o fim.

4. A quarta maravilha é o fato do Filho aceitar o cálice que é tão repugnante à sua alma. Ele sacrifica Sua própria vontade. Ele se levanta e segue na direção que inclui fazer a vontade do Pai. Beber o cálice da ira de Deus até a última gota, até o ponto de ser abandonado pelo próprio Pai.

Todas essas maravilhas estão nessa frase “não se faça a minha vontade”. Era isso que o Pai desejava do Filho. E essa obediência foi que fez o Filho tão glorioso diante dos olhos do Pai. O desejo de fazer a própria vontade estava na raiz do primeiro pecado, como está na raiz de todo pecado. Somente as palavras “não se faça a minha vontade”, são capazes de vencer e fazer evaporar o pecado. Somente uma atitude como essa é capaz de nos abrir e nos mostrar o caminho de volta para Deus: que, independentemente do custo, ele possa dizer “não se faça a minha vontade”. Jesus proferiu essa frase todos os dias de sua vida. Dia após dia ele agiu assim e graças a Deus que não foi diferente no Getsêmani, e assim ele conquistou a salvação a nosso favor.

Não se faça a minha vontade”. Essas palavras são o segredo e a chave da nossa salvação. Foram essas três palavras de obediência da parte de Jesus que se transformaram no poder capaz de expiar nossos pecados. Por causa dessas palavras, todo nosso pecado, produto da nossa própria vontade pode ser perdoado para sempre.

E agora essas palavras se transformaram em vida para nossas almas. O que se constituiu em poder redentor, em Cristo, é também nossa própria fonte de poder. Nós fomos crucificados com Cristo; nós compartilhamos com ele Sua vontade de carregar a cruz a nosso favor e, por meio dEle e com Ele nós também podemos dizer até nossa própria morte “não se faça a minha vontade”. Essa é a verdadeira vida cristã. Foi pelo Espírito Eterno que Cristo Se ofereceu a Deus, sem pecado, especialmente no Getsêmani. E esse mesmo espírito vive e agem em nós a por meio de nós. E, em nós, como também em Cristo, a palavra chave do Espírito Santo é a expressão de Jesus que diz: “não se faça a minha vontade”.

Nós precisamos entender que sem o Espírito Santo a frase “não se faça a minha vontade”, parece um fardo insuportável. Mas Deus não deseja que falemos tais palavras com base em nossas próprias forças. Mas a alegria do Espírito Santo em nós torna as mesmas possíveis e fáceis. Do mesmo modo que Filho, com essas palavras, se ofereceu ao Pai e Deus como um sacrifício agradável, eu também posso usar essas mesmas palavras para colocar minha vida sobre o altar de Deus, como um sacrifício vivo, santo e agradável ao Senhor.

Caro cristão, deixe-me perguntar: Esse Cristo, para o qual a expressão “não se faça a minha vontade”, era Sua própria vida e alegria, é Ele o Cristo que você conhece como Salvador e Senhor? É ele o Cristo para o qual você tem oferecido sua vida, de forma tal, que ele possa transformar as palavras “não se faça a minha vontade” em tuas palavras também?  Essas palavras de Cristo, que o glorificaram diante de Deus, também o glorificam diante dos teus próprios olhos, ao mesmo tempo em que Ele te chama e te fortalece para seguir em seus passos? Eu te imploro: se você realmente deseja conhecer a vida abençoada pelo amor de Deus, deixe que esse Cristo, o Cristo de “não se faça a minha vontade”, viva em teu coração. Nas coisas grandes e pequenas em teu relacionamento com Deus e com teus companheiros humanos, que isso seja sempre teu amor e tua própria vida: “não se faça a minha vontade” — dia após dia, em Cristo, pelo poder do teu Espírito Santo.

Peço que te ajoelhes diante do teu precioso Senhor, e diga-lhe agora que, pela fé em Deu triunfo, no Getsêmani, assim será!         

OUTROS ESTUDOS DA SÉRIE “NOT MY WILL” — NÃO A MINHA VONTADE

Estudo 001 – A VONTADE DE DEUS — A GLÓRIA DO CÉU

Estudo 002 – FAZENDO A VONTADE DE DEUS — O CAMINHO PARA CÉU

Estudo 003 – FAZENDO A VONTADE DE DEUS — NOSSA UNIDADE COM O SENHOR JESUS

Estudo 004 – FAZENDO A VONTADE DE DEUS — QUE OS PERDIDOS SEJAM SALVOS

Estudo 005 – FAZENDO A VONTADE DE DEUS — O ALIMENTO CELESTIAL

Estudo 006 – FAZENDO A VONTADE DE DEUS — SACRIFICANDO MINHA PRÓPRIA VONTADE

Estudo 007 – FAZENDO A VONTADE DE DEUS — O CAMINHO PARA ILUMINAÇÃO ESPIRITUAL

Estudo 008 — A VONTADE DE DEUS — SEJA FEITA A TUA VONTADE

Estudo 009 — A VONTADE DE DEUS — SENHOR QUE QUERES QUE EU FAÇA?

Estudo 010 — A VONTADE DE DEUS — CONHECENDO E FAZENDO A VONTADE DE DEUS

Estudo 011 — A VONTADE DE DEUS — SENDO UMA PESSOA DE ACORDO COM O CORAÇÃO DE DEUS

Estudo 012 — A VONTADE DE DEUS — SEJA FEITA A VONTADE DE DEUS

Estudo 013 — A VONTADE DE DEUS — PRATICANDO A VONTADE DE DEUS

Estudo 014 — A VONTADE DE DEUS — A RENOVAÇÃO DA MENTE E A VONTADE DE DEUS

Que Deus abençoe a todos

Alexandros Meimaridis.

Traduzido do original e adaptado por Alexandros Meimaridis

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário