quinta-feira, 4 de maio de 2017

ESTUDOS PARA CASAIS - ESTUDO 041 — A IMPORTÂNCIA DA AUTOIMAGEM NO CASAMENTO — PARTE 002 - SUBMISSÃO E AMOR


Resultado de imagem para maridos amai vossas esposas

Estes estudos são parte de uma série de palestras que estamos ministrando nas reuniões de casais da nossa igreja. Os estudos anteriores podem ser encontrados nos links mais abaixo:

Que é você? A maneira como você se vê ou aquilo que pensa acerca de si mesmo afeta todos os teus pensamentos, sentimentos, ações e, até mesmo a tua aparência. Também afeta teu relacionamento com Deus, com a pessoa com quem você está casado e, se tiver filhos, afeta também o relacionamento com eles. Desse modo, é imperioso aprender com a Bíblia como podemos ter uma visão equilibrada de nós mesmos. Quando agimos assim, nós colhemos os frutos e os benefícios da nossa obediência à Palavra de Deus.

B. SE RELACIONANDO COM OUTRAS PESSOAS

Desde a Criação nenhum de nós foi criado para viver só —

Gênesis 2:18

Disse mais o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma auxiliadora que lhe seja idônea.

Como crentes em Cristo, todos nós temos um lugar vital em Sua igreja:

1 Coríntios 12:27

Ora, vós sois o corpo de Cristo e seus membros em particular.

Por esse motivo, a forma com entendemos e conduzimos nossos relacionamentos com outras pessoas é um aspecto crucial na formação da nossa autoimagem.

1. Como crentes nós fomos chamados por Deus para viver e desfrutar de verdadeira liberdade. Todavia, isso não é o mesmo que viver uma vida de libertinagem. Pelo contrário, devemos usar a liberdade que temos para servir uns aos outros —

Gálatas 5:13—14

13 Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade; porém não useis da liberdade para dar ocasião à carne; sede, antes, servos uns dos outros, pelo amor.

14 Porque toda a lei se cumpre em um só preceito, a saber: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

Como está afirmado acima o cumprimento da lei do amor com relação a outras pessoas se resume nisso: Amarás o teu próximo como a ti mesmo.

2. Vamos ilustrar o que estamos dizendo com uma passagem bem conhecida, mas que tem sofrido abusos por parte de todos os lado envolvidos na discussão que trata da submissão da mulher —

Efésios 5:22—24

22 As mulheres sejam submissas ao seu próprio marido, como ao Senhor;

23 porque o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, sendo este mesmo o salvador do corpo.


24 Como, porém, a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo submissas ao seu marido.

É óbvio que essas palavras só fazem sentido para os crentes. Para os incrédulos, incluindo-se aí até mesmo pastores, as palavras acima são apenas um pretexto para a dominação das mulheres por maridos que não entendem nada acerca do verdadeiro amor que um homem deve dedicar a uma mulher, como veremos na próxima referência. Por outro lado tal dominação perversa é confrontada com ideias libertarias que querem abolir o mandamento bíblico porque o mesmo é abusado por alguns.

3. Os maridos devem reconhecer que são chamados para, acima de tudo, amarem suas esposas. Mas não estamos falando de um amor qualquer. Estamos falando de mar suas esposas como Jesus amou a igreja:

Efésios 5:25

Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela,

E como foi que Cristo amou a igreja? Ele a amou de modo sacrificial. Ele abriu mão de Sua glória para tornar-se servo da igreja. Jesus serviu a igreja não pela dominação, como muitos crentes pretendem em nossos dias, mas pela humilhação de colocar-se abaixo de todos e tornar-se servo de todos. Quando os maridos entendem que esse é o chamado que receberam da parte de Deus, notam que suas esposas estão bem dispostas a segui-los de forma submissa, por causa da segurança que sentem em seguir um esposo que as ama de verdade.

4. Paulo enfatiza ainda mais essa verdade nos versos abaixo

Efésios 5:28—29

28 Assim também os maridos devem amar a sua mulher como ao próprio corpo. Quem ama a esposa a si mesmo se ama.

29 Porque ninguém jamais odiou a própria carne; antes, a alimenta e dela cuida, como também Cristo o faz com a igreja;

Esse tipo de amor só pode existir quando o esposo entende seu chamado por Deus e decide tornar-se obediente ao mesmo.

Quando esposas e esposos não entendem o chamado que receberam de Deus, então as consequências a seguir são facilmente perceptíveis:

1. Maridos dominadores, não servos, manifestam uma autoimagem inchada pensando que são melhores que suas esposas. Eles costumam ser irracionais, pouco razoáveis, ásperos e faltos de amor. Quando essas características estão presentes, então suas mulheres resistem se submeterem porque percebem que não dá para confiar em alguém tão cheio de hipocrisia. Quanto mais ele exige seus direitos, mais resistente a esposa se torna.

2. Mas existe também outro extremo. Alguns maridos por não entenderem o chamado de Deus, se veem de forma negativa e imaginam que são incapazes de amar e de fazer o que é certo. Com essa atitude ele se torna cada vez mais incapaz de suprir a liderança necessária e o verdadeiro amor em seu casamento.

3. Mulheres que não entendem o chamado de Deus tornam-se arrogantes e resistem ser submissas a liderança de seus maridos. Isso acontece porque elas entendem submissão como humilhação ou rebaixamento. Mulheres com tal atitude são aquelas que pensam que são tão boas ou até mesmo que seus maridos quando falamos de liderança.

4. Nesse caso também existe outro lado. Mulheres com uma má compreensão do chamado divino não conseguem ter uma visão realista de suas vidas e são incapazes de aceitarem cumprimentos honestos, porque imaginam que não são merecedoras dos mesmos.

5. Quando um esposo ou esposa não entendem o verdadeiro chamado de Deus criam para si mesmos um sentimento de autoimagem distorcido que, geralmente, termina com uma comunicação ruim entre o casal. Cônjuges nessa condição optam pelo silêncio porque imaginam que o que tem para dizer não tem importância. Sem comunicação é impossível conhecer as necessidades um do outro e servir um ao outro torna-se impraticável.

6. A disputa pela dominação no relacionamento não tem nada a ver com um verdadeiro entendimento do chamado de Deus para a vida a dois. Entender o chamado de Deus produz uma autoimagem equilibrada no relacionamento a dois e pavimenta o caminho para uma comunicação transformadora.

CONTINUA...

ESTUDOS ANTERIORES SOBRE O RELACIONAMENTO A DOIS

000 – NÃO DEIXE SEU CASAMENTO NAUFRAGAR

001 – DIFERENÇAS ENTRE O HOMEM E A MULHER – PARTE 1

002 – DIFERENÇAS ENTRE O HOMEM E A MULHER – PARTE 2

003 – NECESSIDADES E PROBLEMAS DA MULHER – PARTE 1

004 – NECESSIDADES E PROBLEMAS DA MULHER – PARTE 2

005 — NECESSIDADES E PROBLEMAS DO HOMEM — Parte 1

006 — NECESSIDADES E PROBLEMAS DO HOMEM — Parte 2

007 — NECESSIDADES E PROBLEMAS DO HOMEM — Parte 3

008 — NECESSIDADES E PROBLEMAS DO HOMEM — Parte 4

009 — NECESSIDADES E PROBLEMAS DO HOMEM — Parte 5

010 — NECESSIDADES E PROBLEMAS DO HOMEM — Parte 6

011 — NECESSIDADES E PROBLEMAS DO HOMEM — Parte 7 — Final

012 — O HOMEM COM GUARDADOR E CULTIVADOR DO CASAMENTO

013 — ENTENDENDO A SUBMISSÃO DO PONTO DE VISTA BÍBLICO

014 — ENTENDENDO QUE HOMENS E MULHERES SÃO IGUAIS, MAS DIFERENTES

015 — SEGREDOS, SEGREDOS, SEGREDOS: O MAIOR DE TODOS ELES

016 — COMO OS MARIDOS MAGOAM AS ESPOSAS – PARTE 1

017 — COMO OS MARIDOS MAGOAM AS ESPOSAS – PARTE 2

018 — COMO SER A MULHER QUE DEUS DESEJA QUE VOCÊ SEJA — PARTE 1

019 — COMO SER A MULHER QUE DEUS DESEJA QUE VOCÊ SEJA — PARTE 2
020 — COMO AMAR SUA MULHER DO JEITO QUE ELA GOSTARIA DE SER AMADA — Parte 1

021 — COMO AMAR SUA MULHER DO JEITO QUE ELA GOSTARIA DE SER AMADA — Parte 2

022 — COMO AMAR SUA MULHER DO JEITO QUE ELA GOSTARIA DE SER AMADA — Parte 3

023 — CONFLITOS QUE PREJUDICAM O CASAMENTO — PARTE 001 — O CIÚME

024 — CONFLITOS QUE PREJUDICAM O CASAMENTO — PARTE 002 – AS MULHERES E O RELACIONAMENTO COM SEUS PAIS

025 — CONFLITOS QUE PREJUDICAM O CASAMENTO — PARTE 003 – ELEVANDO NOSSO GRAU DE TOLERÂNCIA

026 — CONFLITOS QUE PREJUDICAM O CASAMENTO — PARTE 004 – CUIDANDO DAS NECESSIDADES DO OUTRO PARA EVITAR O DIVÓRCIO

027 — A INCOMPATIBILIDADE NO CASAMENTO PARTE 001 — LIDANDO COM O CIÚME

028 — A INCOMPATIBILIDADE NO CASAMENTO PARTE 002

029 — A INCOMPATIBILIDADE NO CASAMENTO PARTE 003

030 — A INCOMPATIBILIDADE NO CASAMENTO PARTE 004

031 — A INCOMPATIBILIDADE NO CASAMENTO PARTE 005

032 — SEXUALIDADE HUMANA: FATORES QUE NÃO PODEMOS ESQUECER — PARTE 001

033 — SEXUALIDADE HUMANA: FATORES QUE NÃO PODEMOS ESQUECER — PARTE 002

034 — SEXUALIDADE HUMANA: FATORES QUE NÃO PODEMOS ESQUECER — PARTE 003

035 — SEXUALIDADE HUMANA: FATORES QUE NÃO PODEMOS ESQUECER — PARTE 004

036 — SEXUALIDADE HUMANA: FATORES QUE NÃO PODEMOS ESQUECER — PARTE 005 — TRAZENDO CONVICÇÃO PARA UM CORAÇÃO ENDURECIDO

037 — SEXUALIDADE HUMANA: FATORES QUE NÃO PODEMOS ESQUECER — PARTE 006 — O MAL CAUSADO PELO ADULTÉRIO

038 — SEXUALIDADE HUMANA: FATORES QUE NÃO PODEMOS ESQUECER — PARTE 007 — A NECESSIDADE DE VERDADEIRO ARREPENDIMENTO EM CASOS DE ADULTÉRIO

039 — DIFERENÇAS FUNDAMENTAIS ENTRE AS NECESSIDADES DOS HOMENS E DAS MULHERES

Que Deus abençoe a todos.

Alexandros Meimaridis

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos

Os comentários não representam a opinião do Blog O Grande Diálogo; a responsabilidade é do autor da mensagem, sujeito à legislação brasileira.

Nenhum comentário:

Postar um comentário