sábado, 16 de março de 2013

1 PEDRO 5:1—4 — NOTAS PARA UMA IGREJA NASCENTE - O LÍDER SERVO — ESTUDO 012



ATENÇÃO: Esse estudo é Parte de Uma Série Adaptada do Livro “Teologia da Educação Cristã” de Lawrence Richards publicado pela Sociedade Religiosa Edições Vida Nova e tem como propósito servir no treinamento de novos convertidos ou até mesmo de uma Igreja que esteja em seu início. No final de cada parte você irá encontrar um link para o estudo seguinte.

I. Relembrando:

Lição 1 — Igreja = vida.

Lição 2 — Propósito da Vida = crescimento – sermos iguais a Jesus.

Lição 3 — Crescemos para nos Reproduzir = discipulado (fazer discípulos) é reprodução.

Lição 4 — A Dinâmica da Vida = relacionamento familiar – amor triunfante.

Lição 5 — Transmissão de Vida: a igreja evangelizando.

Lição 6 — Ensinado a Pessoa Total

Lição 7 — O Discipulado Como Propósito da Igreja

Lição 8 — Ensinando a Pessoa Total

Lição 9 — A Comunhão dos Crentes em Ação

Lição 10 — Um Resultado Abundante

Lição 11 — Para que Serve um Pastor?

Lição 12 — o Líder Servo

1 Pedro 5:1—4

1  Rogo, pois, aos presbíteros que há entre vós, eu, presbítero como eles, e testemunha dos sofrimentos de Cristo, e ainda co-participante da glória que há de ser revelada:

2  pastoreai o rebanho de Deus que há entre vós, não por constrangimento, mas espontaneamente, como Deus quer; nem por sórdida ganância, mas de boa vontade;

3  nem como dominadores dos que vos foram confiados, antes, tornando-vos modelos do rebanho.

4  Ora, logo que o Supremo Pastor se manifestar, recebereis a imarcescível coroa da glória.

I. Introdução – A Fonte da Nossa Autoridade


A. A Bíblia como a origem de todas as nossas práticas.

B. Bíblia como nossa ÚNICA REGRA DE FÉ E PRÁTICA.

C. Todas as outras questões e etc., deverão estar SEMPRE sujeitos ao ensino das Escrituras e NUNCA acima das mesmas.

D. Através de Jesus — a Palavra Viva de Deus — e através das Escrituras — a Palavra Escrita de Deus — nós temos tudo o que precisamos para viver a vida de fé – ver

1 Pedro 1:2—11

2 Eleitos, segundo a presciência de Deus Pai, em santificação do Espírito, para a obediência e a aspersão do sangue de Jesus Cristo, graça e paz vos sejam multiplicadas.

3 Bendito o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que, segundo a sua muita misericórdia, nos regenerou para uma viva esperança, mediante a ressurreição de Jesus Cristo dentre os mortos,

4 para uma herança incorruptível, sem mácula, imarcescível, reservada nos céus para vós outros

5 que sois guardados pelo poder de Deus, mediante a fé, para a salvação preparada para revelar-se no último tempo.

6  isso exultais, embora, no presente, por breve tempo, se necessário, sejais contristados por várias provações,

7 para que, uma vez confirmado o valor da vossa fé, muito mais preciosa do que o ouro perecível, mesmo apurado por fogo, redunde em louvor, glória e honra na revelação de Jesus Cristo;

8 a quem, não havendo visto, amais; no qual, não vendo agora, mas crendo, exultais com alegria indizível e cheia de glória,

9 obtendo o fim da vossa fé: a salvação da vossa alma.

10 Foi a respeito desta salvação que os profetas indagaram e inquiriram, os quais profetizaram acerca da graça a vós outros destinada,

11 investigando, atentamente, qual a ocasião ou quais as circunstâncias oportunas, indicadas pelo Espírito de Cristo, que neles estava, ao dar de antemão testemunho sobre os sofrimentos referentes a Cristo e sobre as glórias que os seguiriam.

2 Timóteo 3:16—17.

16 Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça,

17 a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra.

E. Quando seguimos a Jesus e as Escrituras, nós temos segurança. Sabemos com certeza que aqueles que desprezam os ensinamentos do Senhor e das Escrituras estarão SEMPRE errados.

F. “O que dizem o Senhor Jesus e a Bíblia?” deve ser a pergunta mais importante que devemos fazer sempre que tivermos que decidir o caminho a seguir.

G. Então: O que diz o Senhor Jesus e a Bíblia acerca do modelo de liderança que deve existir na igreja que é o Corpo de Cristo?

II. O Modelo de Liderança Ensinado por Jesus — Liderar pelo Serviço e pelo Exemplo.

A. O contexto que deu origem ao ensino de Jesus – O pedido de Tiago e João e da “empresária” deles – ver

Mateus 20:20—23

20 Então, se chegou a ele a mulher de Zebedeu, com seus filhos, e, adorando-o, pediu-lhe um favor.

21 Perguntou-lhe ele: Que queres? Ela respondeu: Manda que, no teu reino, estes meus dois filhos se assentem, um à tua direita, e o outro à tua esquerda.

22  as Jesus respondeu: Não sabeis o que pedis. Podeis vós beber o cálice que eu estou para beber? Responderam-lhe: Podemos.

23 Então, lhes disse: Bebereis o meu cálice; mas o assentar-se à minha direita e à minha esquerda não me compete concedê-lo; é, porém, para aqueles a quem está preparado por meu Pai.

B. A reação dos outros 10 discípulos ao pedido feito por Tiago e João pode ser vista aqui:

Mateus 20:24.

Ora, ouvindo isto os dez, indignaram-se contra os dois irmãos.

C. Indignaram-se! Dito assim parece simples. Mas vamos pedir para o Aurélio Século XXI nos ajudar quanto ao significado dessa palavra: Indignar [Do lat. *indignare, por indignari.] 1. Provocar indignação em; encher de indignação; indispor, revoltar, encolerizar: 2. Sentir indignação; irar-se, revoltar-se, agastar-se.
Agora sim, podemos entender melhor o que os outros 10 discípulos sentiram com relação ao pedido feito por Tiago e João.

D. O ensino de Jesus acerca do modelo de liderança a ser adotado na Igreja – ver

Mateus 20:25—28

25 Então, Jesus, chamando-os, disse: Sabeis que os governadores dos povos os dominam e que os maiorais exercem autoridade sobre eles.

26 Não é assim entre vós; pelo contrário, quem quiser tornar-se grande entre vós, será esse o que vos sirva;

27 e quem quiser ser o primeiro entre vós será vosso servo;

28 tal como o Filho do Homem, que não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos.

III. Modelos de Liderança em Conflito

A. O modelo de “exercício de autoridade” pode até ser bom, mas é errado para ser usado na igreja o Corpo de Cristo.

B. No modelo apresentado por Jesus entre os discípulos no Corpo de Cristo, os líderes não estão acima, mas entre os irmãos, não são governantes, mas escravos, não são pessoas que recebem, mas que dão. Se quisermos compreender a natureza e a função da liderança na Igreja, precisamos levar o modelo do Servo integralmente a sério. 

C. Implicações Teológicas do Modelo Ensinado por Jesus

1. O servo é uma pessoa que está entre, não acima daqueles que ele lidera.

 2. O servo entre os discípulos deve gastar sua vida pelos outros, como Jesus fez. O servo tem a tarefa de servir aos outros no que é importante para Deus. Seu objetivo e serviço principais são a edificação do Corpo de Cristo e de seus membros.

3. O servo não pode mandar. Quem é servo não pode ser “senhor” sobre os outros. O servo não ordena, ele faz. O método do servo é dar exemplo.

D. O método de liderança de um servo é dar o exemplo, e o exemplo que dá lhe confere uma autoridade poderosa. Deus usa os líderes como modelos, para motivar outros a ser como eles.

Conclusão
Se podemos aceitar o conceito bíblico de que o crente é um sacerdote e que a igreja é uma comunidade que serve, então podemos começar a compreender o papel e o propósito – e o método – da liderança da igreja local. Então, também, podemos começar a compreender como organizar a igreja para o discipulado através de toda comunidade. Quais são os princípios críticos?  

1. Cada crente é um servo, um crente-sacerdote, que tem um papel de serviço ativo no Corpo — não passivo, de ser servido.

2. Não há diferença essencial entre o “ministério” de um pastor ou de outro líder da igreja e o ministério — serviço — executado por um crente-sacerdote. Cada um usa seu dom espiritual, recebido de Deus, para edificar outros no Corpo – ver 1 Pedro 4:10.

3. A tarefa especifica dos líderes é “servir” os membros do Corpo, e equipar outros para o serviço através do ser serviço — compare com Efésios 4:12.

4. A liderança espiritual deve funcionar de maneira diferente no Corpo do que a liderança fora da Igreja que é exercida na sociedade. Há diferença entre o Corpo como organismo vivo e a sociedade como uma associação de indivíduos.

5. Os líderes espirituais, servindo “entre” o Corpo, dão um exemplo, que o Espírito Santo usa — através dos processos de educação — identificar e imitar — para ajudar outros crentes-sacerdotes a ficar mais e mais parecidos com eles.

6. Os líderes espirituais que servem assim não precisam se preocupar com sua “autoridade”. Deus abrirá corações no Corpo que os sigam — 1 Pedro 5:5.

7. Se não começarmos a orientar nosso raciocínio sobre liderança e organização do Corpo a partir desses conceitos e princípios, com certeza não conseguiremos edificar a Igreja para formar uma comunidade que educa, serve e discipula.

8. No modelo do "Líder-Servo" não existe espaço para pastores nem estelares nem midiáticos. O verdadeiro Líder-Servo foge dessas coisas. Ele não quer aparecer, ele quer apenas servir



OUTROS ESTUDOS DESSA SÉRIE PODEM SER ENCONTRADOS NOS LINKS ABAIXO:

001 — O QUE É UM CRISTÃO? =

002 — O QUE A IGREJA FAZ? =

003 — QUAL É O PROPÓSITO DA EDIFICAÇÃO NA IGREJA? =

004 — O NOVO MANDAMENTO DE JESUS =

005 — O TESTEMUNHO DOS CRISTÃOS =

006 — ENSINANDO A PESSOA TOTAL =

007 — O DISCIPULADO COMO PROPÓSITO =

008 — DISCIPULADO: UM MÉTODO QUE FORMA =

009 – A COMUNHÃO DOS CRENTES EM AÇÃ =

010 – UM RESULTADO ABUNDANTE =

011 – PARA QUE SERVE UM PASTOR =

012 – O LÍDER SERVO =
Que Deus abençoe a todos.

Alexandros Meimaridis

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário