quinta-feira, 30 de junho de 2016

ENCONTROS DE PODER — 040 — A EVIDÊNCIA DO NOVO TESTAMENTO — PARTE 24 — OS ELEMENTOS DO UNIVERSO — PARTE 008 - O PERIGO DA IDOLATRIA



Atenção esse artigo é parte de uma série onde pretendemos tratar dos alegados encontros de poder e de curas maravilhosas que nos são apresentadas todos os dias pelos pastores midiáticos. No final de cada estudo você encontrará links para outros estudos.

Continuação...

No século V a.C, Empédocles argumentava a favor da ideia que os elementos, que são originais e construtivos mereciam serem chamados de “deuses”, uma vez que tudo era feito a partir deles. Mas não havia unanimidade acerca de qual deus representava qual elemento. Alguns, por exemplo, não identificavam o fogo com Zeus e sim com a deusa Héstia. Nesse sentido, os elementos funcionam apenas como características dos deuses. A divinização dos elementos era algo comum em toda extensão do período Greco-romano. Filo, um judeu da dispersão, reflete isso, no primeiro século a.C., ao afirmar: “Alguns têm deificado os quatro elementos: terra, água, ar e fogo”.

Em nossos dias, os cristãos têm enormes dificuldades para entenderem e apreciarem a impessoalidade desses elementos divinizados. Mas isso não é algo incomum fora dos círculos cristãos influenciados, especialmente, pelas doutrinas orientais. Para as pessoas imersas na cultura Greco-romana o conceito de divindade não envolvia pessoalidade, mas representava apenas um conceito vago de presença não consciente. Nesse sentido, tudo o que veio primeiro era considerado digno de ser adorado. Tal adoração não era lógica, necessariamente, mas apenas perceptiva e sensorial. Por esse motivo, Paulo enfatiza a superioridade de Cristo, quando comparado com esses poderes em passagens como —

Colossenses 2:15—20

15 Este é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação;

16 pois, nele, foram criadas todas as coisas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele.

17 Ele é antes de todas as coisas. Nele, tudo subsiste.

18 Ele é a cabeça do corpo, da igreja. Ele é o princípio, o primogênito de entre os mortos, para em todas as coisas ter a primazia,

19 porque aprouve a Deus que, nele, residisse toda a plenitude

20 e que, havendo feito a paz pelo sangue da sua cruz, por meio dele, reconciliasse consigo mesmo todas as coisas, quer sobre a terra, quer nos céus.

A expressão στοιχεῖαstoicheîa rudimentos, tem um sentido distinto em —

Colossenses 2:20

Se morrestes com Cristo para os rudimentos do mundo, por que, como se vivêsseis no mundo, vos sujeitais a ordenanças.

Aqui Paulo se dirige aos Colossenses com uma pergunta hipotética. Seu receio era que os Colossenses acabassem sucumbindo às pregações de mestres itinerantes que infestavam as cidades da Ásia menor naqueles dias. Paulo desejava que os Colossenses continuassem avançando e que não retrocedessem nunca. Como eles, antes de se converterem, participavam ativamente do mundo pagão da cultura Greco-romana, é certo que, para eles, a expressão στοιχεῖαstoicheîa rudimentos, se referia a rituais e práticas do paganismo. Esses eram os rituais para os quais eles haviam morrido no batismo, mas para os quais estavam agora correndo o risco de retornarem pela influência dos falsos mestres. Dessa forma a expressão στοιχεῖαstoicheîa rudimentos, faz mesmo referência aos elementos comuns da religião seja pagã ou judia.

Como verdades parciais, os elementos tanto da filosofia como da piedade contêm apenas uma sombra da realidade —

Colossenses 2:17

Porque tudo isso tem sido sombra das coisas que haviam de vir; porém o corpo é de Cristo.

e esses mesmos elementos fracassam, por completo, quando tentam explicar Deus, seja por meio da razão —

Colossenses 2:8

Cuidado que ninguém vos venha a enredar com sua filosofia e vãs sutilezas, conforme a tradição dos homens, conforme os rudimentos do mundo e não segundo Cristo.

seja por meio da adoção de rituais —

Colossenses 2:11, 16

11 Nele, também fostes circuncidados, não por intermédio de mãos, mas no despojamento do corpo da carne, que é a circuncisão de Cristo.

16 Ninguém, pois, vos julgue por causa de comida e bebida, ou dia de festa, ou lua nova, ou sábados.

ou por meio da automortificação —

Colossenses 2:20—23

20 Se morrestes com Cristo para os rudimentos do mundo, por que, como se vivêsseis no mundo, vos sujeitais a ordenanças:

21 não manuseies isto, não proves aquilo, não toques aquiloutro,

22 segundo os preceitos e doutrinas dos homens? Pois que todas estas coisas, com o uso, se destroem.

23 Tais coisas, com efeito, têm aparência de sabedoria, como culto de si mesmo, e de falsa humildade, e de rigor ascético; todavia, não têm valor algum contra a sensualidade.

O desejo de Paulo é que os Colossenses permaneçam “mortos” no que diz respeito às práticas humanas e para que não se rendam às falsas reivindicações pagãs, uma vez que as mesmas os fariam tropeçar e se desviarem da verdade e os fariam escravos de preceitos retirados da lei judaica. A similaridade com a atual judaização da fé evangélica, que vemos em nossos dias, é mesmo desconcertante.

Portanto, a expressão grega στοιχεῖαstoicheîa rudimentos, recebe sua definição apropriada pelo contexto que estamos analisando. Em Colossenses 2:8 a mesma fazia referência a certa ênfase sincrética e especulativa com relação aos elementos, como sendo os princípios fundamentais de toda realidade. Já em Colossenses 2:20 ela significa a totalidade das crenças e práticas que orientam a vida de qualquer indivíduo. Estamos falando de todas essas noções rudimentares e atos ritualísticos, socialmente aceitáveis, que caracterizam o todo da vida humana, seja em que sociedade que for.

Dessa maneira, nós podemos resumir o uso de στοιχεῖαstoicheîa rudimentos, da seguinte maneira de acordo com os contextos em que a mesma aparece:

1. O verdadeiro ABC dos princípios elementares da fé — Hebreus 5:12; Gálatas 4:9.

2. Os elementos básicos dos quais o universo é constituído — 2 Pedro 3:10, 12.

3. Os elementos básicos que constituem a existência religiosa comum tanto a gentios como a judeus — rituais, festivais, leis, crenças — Gálatas 4:3, 9; Colossenses 2:20.

4. Os primeiros elementos ou princípios fundamentais do Universo físico — Colossenses 2:8.

Diante desse resumo nós podemos afirmar que a preocupação de Paulo, ao tratar de cada um dos aspectos mencionados acima, tinha a ver com o sério problema chamado idolatria. Que essa era mesmo sua preocupação maior é facilmente percebido pelo risco que todos nós corremos de começarmos a adorar os princípios básicos da existência. Isso acontece sempre quando nos entregamos a práticas religiosas por mero costume e sem reflexão, ou quando adotamos ideais filosóficos e até mesmo ideológicos. Sempre que isso acontece, então στοιχεῖαstoicheîa rudimentos, tornam-se verdadeiros deuses funcionais nas vidas das pessoas. Nesse estado, tais pessoas, passam a se dedicar a esses falsos deuses e a se distanciarem do Deus verdadeiro e do Seu Cristo, que são os primeiros e os últimos responsáveis por chamar tudo à existência, pelo mero poder de suas palavras, quando nada existia! Em estudos futuros falaremos mais dessa adoração idólatra.

CONTINUA...

LISTAS DOS ESTUDOS DE ENCONTROS DE PODER

001 — Introdução =

002 — A Linguagem de “Poder” no Novo Testamento = Expressões Diversas

003 — A Linguagem de “Poder” no Novo Testamento = ἀρχῆ — arché e ἄρχων — árchon

004 – A linguagem de “Poder” no Novo Testamento = ἐξουσίαις – exousías – potestades, autoridades.

005 – A linguagem de “Poder” no Novo Testamento = δυνάμεις — dunámeis — poderes.

006 – A linguagem de “Poder” no Novo Testamento = Θρόνοι— thrónoi — tronos.

007 — A Linguagem de “Poder” no Novo Testamento = κυριοτῆς — kuriotês — domínio.
008 — A Linguagem de “Poder” no Novo Testamento = ὀνόματι — onómati — nome.

009 — A Linguagem de “Poder” no Novo Testamento = ἄγγελοs — ággelos — anjo.

010 — A Linguagem de “Poder” no Novo Testamento = δαιμονίον — daimoníon — demônioπνεῦμα τὸ πονηρὸν — pneûma tò poniròn — espírito malignoἀγγέλους τε τοὺς μὴ τηρήσαντας τὴν ἑαυτῶν ἀρχὴν— angélous te toùs me terèsantas tèn eautôn archèn — anjos, os que não guardaram o seu estado original ou anjos caídos.

011 — A Linguagem de “Poder” no Novo Testamento = ἀγγέλους  τῶν ἐθνῶν — angélous tôn ethnôn — anjos das nações.

012 — A Linguagem de “Poder” no Novo Testamento = ἀγγέλους  τῶν ἐθνῶν — angélous tôn ethnôn — anjos das nações — Parte 2.

013 — A Linguagem de “Poder” no Novo Testamento = ἀγγέλους  τῶν ἐθνῶν — angélous tôn ethnôn — anjos das nações — Parte 3 — Final.

014 — A Evidência do Novo Testamento – Parte 1 — Introdução

015 — A Evidência do Novo Testamento — Parte 2 — As Passagens Disputadas — 1 Coríntios 2:6—8 — Parte 1

016 — A Evidência do Novo Testamento — Parte 3 — As Passagens Disputadas — 1 Coríntios 2:6—8 — Parte 2

017 — A Evidência do Novo Testamento — Parte 3 — As Passagens Disputadas — Romanos 13:1—3

018 — A Evidência do Novo Testamento — Parte 4 — As Passagens Disputadas — Romanos 8:31—39

019 — A Evidência do Novo Testamento — Parte 5 — As Passagens Disputadas — 1 Coríntios 15:24—27a — PARTE 1

020 — A Evidência do Novo Testamento — Parte 6 — As Passagens Disputadas — 1 Coríntios 15:24—27a — PARTE 2

021 — A Evidência do Novo Testamento — Parte 7 — As Passagens Disputadas — Colossenses 3:13—15 — PARTE 1

022 — A Evidência do Novo Testamento — Parte 8 — As Passagens Disputadas — Colossenses 3:13—15 — PARTE 2

023 — A Evidência do Novo Testamento — Parte 9 — As Passagens Disputadas — Efésios 1:20—23 — AS REGIÕES CELESTIAIS — PARTE 1

024 — A Evidência do Novo Testamento — Parte 10 — As Passagens Disputadas — Efésios 1:20—23 — AS REGIÕES CELESTIAIS — PARTE 2

025 — A Evidência do Novo Testamento — PARTE 11 — As Passagens Disputadas — EFÉSIOS 1:20—23 — PARTE 3

026 — A Evidência do Novo Testamento — PARTE 12 — As Passagens Disputadas — EFÉSIOS 1:20—23 — PARTE 4

027 — A Evidência do Novo Testamento — PARTE 13 — As Passagens Disputadas — EFÉSIOS 1:20—23 — PARTE 5 

028 — A Evidência do Novo Testamento — PARTE 14 — As Passagens Disputadas — EFÉSIOS 1:20—23 — PARTE 6

029 — A Evidência do Novo Testamento — PARTE 15 — As Passagens Disputadas — EFÉSIOS 1:20—23 — PARTE 7 — A DESTRUIÇÃO DA MORTE E DE SEUS ALIADOS

030 — A Evidência do Novo Testamento — PARTE 16 — As Passagens Disputadas — COLOSSENSES 1:16 — A CRIAÇÃO DE TODAS AS COISAS POR MEIO DE E PARA O PRÓPRIO CRISTO

031 — A Evidência do Novo Testamento — PARTE 16 — As Passagens Disputadas — COLOSSENSES 1:16 — TENTANDO DEFINIR OS PODERES

032 — A Evidência do Novo Testamento — PARTE 16 — As Passagens Disputadas — COLOSSENSES 1:16 — TENTANDO DEFINIR OS PODERES —PARTE 002

033 — A Evidência do Novo Testamento — PARTE 17 — As Passagens Disputadas — OS ELEMENTOS DO UNIVERSO — PARTE 001

034 — A Evidência do Novo Testamento — PARTE 18 — As Passagens Disputadas — OS ELEMENTOS DO UNIVERSO — PARTE 002
035 — A Evidência do Novo Testamento — PARTE 19 — As Passagens Disputadas — OS ELEMENTOS DO UNIVERSO — PARTE 003
036 — A Evidência do Novo Testamento — PARTE 20 — As Passagens Disputadas — OS ELEMENTOS DO UNIVERSO — PARTE 004
037 — A Evidência do Novo Testamento — PARTE 21 — As Passagens Disputadas — OS ELEMENTOS DO UNIVERSO — PARTE 005

038 — A Evidência do Novo Testamento — PARTE 22 — As Passagens Disputadas — OS ELEMENTOS DO UNIVERSO — PARTE 006

039 — A Evidência do Novo Testamento — PARTE 23 — As Passagens Disputadas — OS ELEMENTOS DO UNIVERSO — PARTE 007

040 — A Evidência do Novo Testamento — PARTE 24 — As Passagens Disputadas — OS ELEMENTOS DO UNIVERSO — PARTE 008
041 — A Evidência do Novo Testamento — PARTE 25 — As Passagens Disputadas — OS ELEMENTOS DO UNIVERSO — PARTE 009

042 — A Evidência do Novo Testamento — PARTE 26 — As Passagens Disputadas — OS ELEMENTOS DO UNIVERSO — PARTE 010
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2016/11/encontros-de-poder-estudo-042-vencendo.html

Que Deus abençoe a todos.

Alexandros Meimaridis.

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link: 


Desde já agradecemos a todos.        

Nenhum comentário:

Postar um comentário