quinta-feira, 26 de março de 2015

NOSSA RIQUEZA EM CRISTO — ESTUDO 031 — EFÉSIO 1:9 - DESVENDADO-NOS O MISTÉRIO DA SUA VONTADE EM CRISTO


Esse artigo é parte da série "Em Cristo" e é muito recomendável que o leitor procure conhecer todos os aspectos das verdades contidas nessa série, com aplicações para os nossos dias. No final do artigo você encontrará um link para o estudo posterior

Efésios 1:9 - Desvendando-nos o mistério da sua vontade, segundo o seu beneplácito que propusera em Cristo. 

Desvendando-nos o mistério da sua vontade — A palavra grega μυστήριον mistérion — mistério na Grécia Antiga, significava literalmente algo em que as pessoas precisavam ser iniciadas antes que o pudessem compreender na sua totalidade. A palavra μυστήριον mistérion — mistério procede da raiz do verbo grego “mueo” — ser iniciado ou ser instruído. Por extensão, significa também algo que estava encoberto ou escondido. Em português, entre outros significados, a palavra “mistério” representa tudo aquilo que a inteligência humana é incapaz de explicar ou compreender; um enigma. Mas esse nunca é o significado da palavra no grego koiné — comum — que foi usado pelos autores que escreveram os livros do Novo Testamento onde a palavra μυστήριονmistérion — mistério tem os seguintes significados: É usada para descrever: 

1. Alguns aspectos da doutrina ou alguns fatos que estão encobertos ou escondidos. 

2. Alguns aspectos da doutrina que ainda não foram completamente revelados. 

3. Alguns aspectos da doutrina que foram apresentados em forma figurativa ou simbólica. 

Quando qualquer aspecto da doutrina que é considerado “mistério” é descoberto ou revelado ele se torna, automaticamente, tão comum quanto qualquer outra porção existente. Essa era a condição da doutrina que trata acerca da salvação de todos aqueles que não são judeus: era um mistério! Biblicamente falando, a raça humana estava dividida entre judeus e gentios. Estes últimos são descritos em Efésios 2:11—13 da seguinte maneira: Incircuncisos, sem Cristo, separados da comunidade de Israel, estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança, sem Deus no mundo e como aqueles que estavam longe.

Efésios 2:11—13

11 Portanto, lembrai-vos de que, outrora, vós, gentios na carne, chamados incircuncisão por aqueles que se intitulam circuncisos, na carne, por mãos humanas,

12 naquele tempo, estáveis sem Cristo, separados da comunidade de Israel e estranhos às alianças da promessa, não tendo esperança e sem Deus no mundo.

13 Mas, agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, fostes aproximados pelo sangue de Cristo. 

Colocado dessa maneira, parecia que realmente todos aqueles que não eram judeus estavam em uma “sinuca de bico”, no que diz respeito à salvação eterna. Mas apenas parecia! O plano de Deus para os gentios estava encoberto ou oculto não tanto pela ação de Deus, mas principalmente pelo orgulho cego e a arrogância preconceituosa dos judeus, que se julgavam superiores a todos os gentios. Nos versos a seguir podemos ver qual era a intenção de Deus, desde o princípio e como esta intenção foi rigorosamente ignorada pelos judeus: 

Gênesis 12:1—3 

Ora, disse o SENHOR a Abrão: Sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai e vai para a terra que te mostrarei; de ti farei uma grande nação, e te abençoarei, e te engrandecerei o nome. Sê tu uma bênção! Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra. – Note especialmente a expressão “em ti serão benditas ou abençoadas todas as famílias da terra”.


Gênesis 28:14 

A tua descendência será como o pó da terra; estender-te-ás para o Ocidente e para o Oriente, para o Norte e para o Sul. Em ti e na tua descendência serão abençoadas todas as famílias da terra. 

Note como a mesma promessa feita a Abraão foi depois repetida a Jacó.

Êxodo 19:5—6 

Agora, pois, se diligentemente ouvirdes a minha voz e guardardes a minha aliança, então, sereis a minha propriedade peculiar dentre todos os povos; porque toda a terra é minha; vós me sereis reino de sacerdotes e nação santa. São estas as palavras que falarás aos filhos de Israel. 

O povo de Israel deveria ser um reino de sacerdotes. Se todos os judeus deveriam funcionar como sacerdotes de Deus a quem deveriam servir além do próprio Deus? 

Isaías 25:1—9

Ó SENHOR, tu és o meu Deus; exaltar-te-ei a ti e louvarei o teu nome, porque tens feito maravilhas e tens executado os teus conselhos antigos, fiéis e verdadeiros. Porque da cidade fizeste um montão de pedras e da cidade forte, uma ruína; a fortaleza dos estranhos já não é cidade e jamais será reedificada. Pelo que povos fortes te glorificarão, e a cidade das nações opressoras te temerá. Porque foste a fortaleza do pobre e a fortaleza do necessitado na sua angústia; refúgio contra a tempestade e sombra contra o calor; porque dos tiranos o bufo é como a tempestade contra o muro, como o calor em lugar seco. Tu abaterás o ímpeto dos estranhos; como se abranda o calor pela sombra da espessa nuvem, assim o hino triunfal dos tiranos será aniquilado. O SENHOR dos Exércitos dará neste monte a todos os povos um banquete de coisas gordurosas, uma festa com vinhos velhos, pratos gordurosos com tutanos e vinhos velhos bem clarificados. Destruirá neste monte a coberta que envolve todos os povos e o véu que está posto sobre todas as nações. Tragará a morte para sempre, e, assim, enxugará o SENHOR Deus as lágrimas de todos os rostos, e tirará de toda a terra o opróbrio do seu povo, porque o SENHOR falou. Naquele dia, se dirá: Eis que este é o nosso Deus, em quem esperávamos, e ele nos salvará; este é o SENHOR, a quem aguardávamos; na sua salvação exultaremos e nos alegraremos.


Este texto é certamente um dos mais preciosos de todos os textos do Antigo Testamento que tratam das promessas de Deus para os gentios!

Conforme falamos acima, o orgulho cego e a arrogância preconceituosa dos judeus haviam feito com que a nação de Israel, em vez de servir como um reino de sacerdotes entre as nações gentias, se fechasse em si mesma e desejasse ansiosamente o advento do Messias que deveria vir para quebrar o jugo dos gentios de sobre o povo escolhido. Quando o Messias viesse, acreditavam os judeus, os gentios seriam humilhados e o povo escolhido de Deus i.e. os judeus seriam exaltados. Mais ou menos como acreditam os judeus, os judeus messiânicos e outros grupos nos dias de hoje.  Quando Jesus, que é o verdadeiro e único Messias de Israel veio, mas não cumpriu o que os judeus esperavam, fica fácil de entender o ódio e o desprezo com que foi tratado, ódio esse que tem se tornado mais vocal nestes últimos dias como pode ser facilmente constatado na internet e até mesmo em alguns artigos que temos no Blog O Grande Diálogo. 

De todas as expectativas que os judeus dos dias de Cristo tinham, nenhuma poderia ser mais contraditória do que a perspectiva de que o Messias de Israel se tornasse também no Salvador dos gentios! Mas é exatamente isto que o Novo Testamento ensina! O Messias esperado pelo povo de Israel não iria vir apenas para os judeus, mas iria vir também para os gentios. Aliás, o apóstolo João registra essas tristes palavras em relação aos judeus: 

João 1:11

Veio para o que era seu, e os seus não o receberam. 

De fato Deus colocou a todos, judeus e gentios, debaixo da mesma situação com o advento de Jesus para assim poder usar de misericórdia com todos – ver por exemplo: 

Romanos 3:9

Que se conclui? Temos nós qualquer vantagem? Não, de forma nenhuma; pois já temos demonstrado que todos, tanto judeus como gregos, estão debaixo do pecado.

Romanos 11:32

Porque Deus a todos encerrou na desobediência, a fim de usar de misericórdia para com todos. 

Gálatas 3:22

Mas a Escritura encerrou tudo sob o pecado, para que, mediante a fé em Jesus Cristo, fosse a promessa concedida aos que creem.  

O grande mistério que estava oculto por séculos e de muitas gerações e que constitui o coração do evangelho, ou seja, das Boas Novas de Deus, é este: 

Efésios 3:6

Os gentios são co-herdeiros, membros do mesmo corpo e co-participantes das promessas em Cristo Jesus por meio do evangelho. 

Esse plano de Deus, apesar de revelado no Antigo Testamento, não foi completamente desvendado ou descoberto até que Deus resolveu fazê-lo através de algumas pessoas especialmente designadas para este fim —

Efésios 3:5

O qual, em outras gerações, não foi dado a conhecer aos filhos dos homens, como, agora, foi revelado aos seus santos apóstolos e profetas, no Espírito. 

E esta revelação é válida para todos os filhos de Deus —

Colossenses 1:26

O mistério que estivera oculto dos séculos e das gerações; agora, todavia, se manifestou aos seus santos. 

Assim temos que o mistério oculto de gerações passadas pode ser, agora, perfeitamente compreendido por todos os crentes! A parte que realmente constitua o grande mistério é o fato de que os gentios seriam aceitos no meio do povo de Deus, com todos os privilégios concedidos aos judeus, sem estarem obrigados a se submeterem à circuncisão e sem nenhuma necessidade de participarem em nenhum dos rituais e cerimônias judaicas —

Efésios 2:13—16

13 Mas, agora, em Cristo Jesus, vós, que antes estáveis longe, fostes aproximados pelo sangue de Cristo.

14 Porque ele é a nossa paz, o qual de ambos fez um; e, tendo derribado a parede da separação que estava no meio, a inimizade,

15 aboliu, na sua carne, a lei dos mandamentos na forma de ordenanças, para que dos dois criasse, em si mesmo, um novo homem, fazendo a paz,

16 e reconciliasse ambos em um só corpo com Deus, por intermédio da cruz, destruindo por ela a inimizade. 

Mas os judeus não precisam ficar enciumados, pois as mesmas prerrogativas concedidas aos gentios são estendidas a eles também! 

Todavia, nem tudo está completamente revelado ou descoberto. Ainda existem grandes mistérios como, por exemplo:

1. A Trindade — Um único Deus em três Pessoas distintas! 

2. As duas Naturezas de Cristo em um só e mesmo homem que era simultaneamente 100% Deus e 100% homem! 

3. Como a Segunda Pessoa da Trindade se tornou carne e “Filho”! 

4. A união e comunhão dos santos com o Senhor Jesus. 

5. A ação ou trabalho do Espírito Santo sobre os seres humanos caídos.
  
6. A ressurreição dos mortos.
  
7. A transformação experimentada pelos santos de Deus. 

Deuteronômio 29:29

As coisas que ainda permanecem encobertas pertencem ao SENHOR, mas as que estão reveladas, como o fato de que os gentios são co-herdeiros e co-participantes da salvação oferecida pelo Messias de Israel, nos pertencem a nós e aos nossos filhos.

Para o apóstolo Paulo, neste contexto, a expressão μυστήριον mistérion — mistério, descreve verdades que outrora eram desconhecidas, e que não podem ser descobertas de forma natural, via pesquisa, pelos seres humanos. Verdades que pertencem à categoria de “mistério” precisam ser reveladas por Deus para se tornarem conhecidas. Através da revelação bíblica, todavia, essas verdades ficam disponibilizadas para todos os crentes e não é necessário nenhum intérprete especial para explicá-las. São verdades que pertencem a todo povo de Deus. Não é necessário ir muito longe para perceber as implicações dessas palavras. A revelação de Deus não é escrava de nenhuma igreja, nem de nenhum corpo de homens que pretensamente possui autoridade para determinar Seu significado. Pelo contrário a Palavra de Deus é soberana sobre o povo de Deus e está aberta e disponível para todos. Qualquer tentativa de subjugar a palavra de Deus por parte de denominações cristãs ou grupos humanos representados em concílios precisa ser firmemente rejeitada por todos os cristãos. Está mais do que provado que denominações erram e que concílios fracassam miseravelmente quando querem se impor sobre a Palavra de Deus. Este foi o sábio motivo e a santa motivação da Reforma Protestante: Sola Scriptura revelada por Deus. 

Ao dizer que Deus nos “desvendou o mistério da sua vontade” o apóstolo Paulo estabelece um contraste com os “mistérios” representados pelas assim chamadas “religiões de mistérios” que existiam naqueles dias no mundo dominado pela cultura grega. Entre estes contrastes nós podemos alistar os seguintes:
  
1. Nas religiões de mistérios antigas existia uma clara distinção entre os iniciados e os não iniciados. 

2. Alguns dos adoradores recebiam certas porções da “revelação” que tratavam de certos aspectos dos “santos segredos” acerca dos quais outros adoradores eram excluídos. 

3. Era comum a existência de “mistérios maiores” e “mistérios menores”, como por exemplo, na religião chamada de Mistérios de Elêusis — Festas em honra da deusa da agricultura Deméter — Ceres para os romanos — que se realizavam em Elêusis na Grécia antiga — nas quais diferentes pessoas eram iniciadas, umas nos mistérios maiores e outras nos mistérios menores. 

4. Em um vigoroso contraste com essas religiões de mistérios, o “grande mistério” do Cristianismo estava disponível a todas as pessoas. Não estava escondido de nenhuma pessoa e nem existia nenhum tipo de distinção entre as pessoas que podiam ser “iniciadas” nele. 

5. Nenhuma parte da verdade revelada por Deus era mantida em secreto de nenhuma pessoa. Todos participavam de toda verdade revelada. A Palavra de Deus em forma impressa, que seguramos em nossas mãos nos dias de hoje, representa uma adesão moderna a este princípio: toda a Palavra de Deus, a todas as pessoas, indistintamente.
  
Além disso, nós podemos afirmar que: 

1. O Cristianismo não possui verdades escondidas ou ocultas que estão disponíveis somente para um seleto grupo de pessoas. 

2. O Cristianismo não possui “doutrinas secretas ou reservadas”. 

3. O Cristianismo não possui nenhuma verdade que esteja consagrada ao uso exclusivo de uma casta sacerdotal. 

4. As doutrinas cristãs devem ser publicadas e feitas disponíveis para todas as pessoas. Todo seguidor do Senhor Jesus deve ser feito participante de todas as verdades que nos foram trazidas pelo Senhor Jesus que era a personificação da própria verdade —

João 14:6

Respondeu-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim.  

Por todos estes motivos, o apóstolo Paulo faz questão de destacar que a oferta de salvação completa e gratuita deixou de ser um segredo ou mistério e tornou-se algo notoriamente sabido por todas as pessoas. Desta maneira, Paulo tinha plena consciência de que ele possuía uma mensagem de valor incalculável para toda a humanidade e por este motivo ele desejava ardentemente proclamá-la a todo o mundo.

Segundo o seu beneplácito que propusera em Cristo — Tudo o que Deus se propôs fazer a nosso favor i.e. a favor da nossa salvação, Ele o fez através do Senhor Jesus. É “em Cristo” que Deus nos:

1. Abençoa com toda sorte de bênção espiritual — Efésios 1:3. 

2. Escolhe antes da fundação do mundo para sermos santos e irrepreensíveis —Efésios 1:4. 

3. Predestina para Ele mesmo e nos adota em Sua família — Efésios 1:5. 

4. Concede Sua Graça de forma gratuita — Efésios 1:6. 

5. Redime ou liberta da escravidão e perdoa os nossos pecados — Efésios 1:7. 

6. Derrama sua graça sobre nós em toda sabedoria e prudência — Efésios 1:8. 

7. Desvenda o mistério da Sua vontade, o que inclui o fato de fazer convergir em Cristo na dispensação da plenitude dos tempos, todas as coisas, tanto as do céu, como as da terra — Efésios 1:9—10. 

8. Faz Sua própria herança — Efésios 1:11. 

9. Sela com o Espírito Santo da promessa o qual é o penhor da nossa herança, ao resgate da sua propriedade, em louvor da sua glória — Efésios 1:13—14.


Tudo isso Deus fez e continua a fazer a cada novo dia em ou através de Cristo. Oh! Bendito seja o nome do Senhor Jesus, de Deus nosso Pai e do Espírito Santo! E tudo é feito sem recorrer a nenhum tipo de ajuda externa ou conselho de terceiros. Os propósitos de Deus se originam n’Ele mesmo e são revelados aos seres humanos quando, onde e como Deus mesmo deseja que sejam revelados. Assim o evangelho de Deus é enviado quando e onde Deus tem determinado. E pessoas são chamadas de acordo com o Seu propósito e graça —

2 Timóteo 1:9—10

9 Que nos salvou e nos chamou com santa vocação; não segundo as nossas obras, mas conforme a sua própria determinação e graça que nos foi dada em Cristo Jesus, antes dos tempos eternos,

10 e manifestada, agora, pelo aparecimento de nosso Salvador Cristo Jesus, o qual não só destruiu a morte, como trouxe à luz a vida e a imortalidade, mediante o evangelho.

LISTA DE OUTROS ESTUDOS DA SÉRIE “EM CRISTO”:

O estudo introdutório dessa série, número 000, pode ser encontrado aqui:

O estudo número 001 dessa série — Justificação Gratuita — pode ser encontrado aqui:

O estudo 002 dessa série — Nossa Identidade com Cristo — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 003 dessa séria — Mortos para o Pecado, Mas Vivos para Deus — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 004 dessa série — O Salário do Pecado X o Dom Gratuito de Deus — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 005 dessa série — Nenhuma Condenação em Cristo Jesus — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 006 dessa série — Nada Pode nos Separar do Amor de Deus — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 007 — Somos Membros uns dos Outros em Cristo — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 008 — Santificados em Cristo Jesus — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 009 — A Graça de Deus em Cristo Jesus — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 010 — Somos de Deus em Cristo — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 011 — Somos Espirituais em Cristo — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 012 — Somos Loucos, Fracos e Desprezíveis Porque Estamos em Cristo — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 013 — Somos Gerados em Cristo — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 014 — Nossa Esperança em Cristo Não se Limita a Essa Vida Apenas — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 015 — Todos Serão Vivificados em Cristo — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 016 — Todos São Amados em Cristo — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 17 — Somos Todos Ungidos em Cristo — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 18 — Não Mercadejamos a Palavra de Deus — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 19 — O Véu é Removido em Cristo — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 20 — Somos Novas Criaturas em Cristo — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 21 — Deus Estava em Cristo Reconciliando Consigo o Mundo — poderá ser encontrado aqui:

Os estudos 22 e 23 — Sendo Conhecido em Cristo — poderão ser encontrados aqui:

O estudo 24 — Nossa Liberdade em Cristo — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 25 — Justificação Pela fé em Cristo — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 26 — Filhos de Deus em Cristo — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 27 — Revestidos em Cristo — poderá ser encontrado aqui:

O estudo 28A — Nossa Unidade em Cristo — PARTE 001 poderá ser encontrado aqui:

O estudo 28B — Nossa Unidade em Cristo — PARTE 002 poderá ser encontrado aqui:

O estudo 029 — Somente a Fé Que Atua Pelo Amor Tem Valor em Cristo

O estudo 030A — A Bênção com Que Somos Abençoados em Cristo – Parte 001

O estudo 030B — A Bênção com Que Somos Abençoados em Cristo – Parte 002

O estudo 030C — A Bênção com Que Somos Abençoados em Cristo – Parte 003 — E a Chamada Visão de Hermes

O estudo 030D — A Bênção com Que Somos Abençoados em Cristo – Parte 004 — O Ensinamento Bíblico Acerca do Céu

O estudo 031 — Desvendando-nos o Mistério da Sua Vontade Em Cristo

O estudo 032 — Para o Louvor da Glória de Deus em Cristo

O estudo 033 — Ressuscitados em Cristo e Assentados nos Lugares Celestiais

O estudo 034 — Mostra a Suprema Riqueza da Sua Graça em Bondade para conosco em Cristo.

O estudo 035 — Mostra como somos salvos em Cristo para a prática de boas obras manifestadas por meio de uma vida de santidade.

O Estudo 036 — Nos Fala de Como Somos Aproximados de Deus Porque Estamos em Cristo.

O Estudo 037 — Nos Fala de Como Somos Co-herdeiros, Co-participantes e Membros dum mesmo Corpo

O Estudo 038A — Nos Fala das Insondáveis Riquezas de Cristo — Parte 001 — Cristo o Mistério Revelado de Deus

O Estudo 038B — Nos Fala das Insondáveis Riquezas de Cristo — Parte 002 — A Igreja Edificada Sobre Cristo

O Estudo 038C — Nos Fala das Insondáveis Riquezas de Cristo — Parte 003 — O Que é a Verdadeira Igreja de Cristo

O Estudo 038D — Nos Fala das Insondáveis Riquezas de Cristo — Parte 004 — O Que é a Verdadeira Igreja de Cristo — O Corpo de Cristo

O Estudo 038E — Nos Fala das Insondáveis Riquezas de Cristo — Parte 005 — O Que é a Verdadeira Igreja de Cristo — A Plenitude de Cristo

O Estudo 038F — Nos Fala das Insondáveis Riquezas de Cristo — Parte 006 — O Que é a Verdadeira Igreja de Cristo — Os Eleitos Por Deus em Cristo
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2016/08/nossa-riqueza-em-cristo-estudo-038f.html

O Estudo 039 — Nos Fala De Como Devemos Glorificar a Deus Porque Estamos em Cristo — Jesus e a Glória de Deus
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2016/10/nossa-riqueza-em-cristo-estudo-039.html

O Estudo 041 — Nos Fala de Sermos Ousados em Cristo Para Falar

O Estudo 042/043 — Nos fala de nos gloriarmos ou alegrarmos em Cristo

Que Deus abençoe a todos. 
Alexandros Meimaridis 
PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link: 
Desde já agradecemos a todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário