sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

EFÉSIOS - SERMÃO 022 – A ORAÇÃO DE PAULO A FAVOR DOS EFÉSIOS - EFÉSIOS 3:14—21



Esse esboço de sermão é parte da série "Exposição da Epístola aos Efésios" e é muito recomendável que o leitor procure conhecer todos os aspectos das verdades contidas nessa exposição, com aplicações para os nossos dias. No final do artigo você encontrará um link para outros estudos dessa série.

EXPOSIÇÃO DA EPÍSTOLA DE PAULO AOS EFÉSIOS


Introdução.

A. Quando Paulo escreveu a Epístola aos Efésios ele se encontrava encarcerado em Roma.

B. Paulo temia que seu estado como prisioneiro pudesse causar desânimo nos cristãos de Éfeso e em todas as outras cidades da Ásia Menor, onde ele havia fundado comunidades cristãs.

C. Mas como vimos na mensagem anterior Paulo possuía armas poderosas para lutar contra essas situações:

1. A primeira era o fato de que ele podia, mesmo estando preso, orar. E a oração é uma poderosa arma, pois a Bíblia diz:

Tiago 5:16

Muito pode, por sua eficácia, a súplica do justo.

2. A segunda era o fato de que suas orações eram dirigidas ao Deus Todo Poderoso a quem os crentes podem chamar de “PAI”.

D. Hoje queremos analisar o conteúdo da oração feita por Paulo em favor dos Efésios.

A ORAÇÃO DE PAULO A FAVOR DOS EFÉSIOS

Introdução.

A. A oração de Paulo que temos diante de nós – ver Efésios 3:16—19 — representa o desejo sincero do apóstolo com relação aos destinatários da epístola. Paulo pede a Deus que conceda aos Efésios, e a todos nós por extensão, o seguinte:

1. Que sejam fortalecidos com poder mediante o Espírito Santo.

2. Que Cristo possa habitar em seus corações.

3. Que eles possam estar arraigados e alicerçados em amor.

4. Que possam compreender e conhecer o amor de Cristo que excede todo entendimento.

5. Que sejam tomados de toda a plenitude de Deus.

B. Vamos analisar estes pedidos individualmente.

I. Que sejam fortalecidos com poder mediante o Espírito Santo.

A. Esta é uma característica distinta da Nova Aliança: a presença do Espírito Santo habitando dentro daqueles que são filhos de Deus.

João 14:16 – 18

Jesus prometeu aos discípulos que não os deixaria órfãos: “E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Consolador, a fim de que esteja para sempre convosco, o Espírito da verdade, que o mundo não pode receber, porque não no vê, nem o conhece; vós o conheceis, porque ele habita convosco e estará em vós. Não vos deixarei órfãos, voltarei para vós outros.

1. O outro Consolador prometido por Jesus é o Espírito Santo. Como é triste vermos um homem, como o papa romano, declarar que ele é o vicário ou substituto de Cristo.

B. Antes de subir aos céus Jesus ordenou aos seus discípulos que aguardassem em Jerusalém até que fossem revestidos de poder —

Atos 1:4—5

4  E, comendo com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, a qual, disse ele, de mim ouvistes.

5  Porque João, na verdade, batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias.

C. Em seguida temos os acontecimentos descritos em Atos 2. No final daquele evento Pedro diz o seguinte:

Atos 2:32 – 33

A este Jesus Deus ressuscitou, do que todos nós somos testemunhas. Exaltado, pois, à destra de Deus, tendo recebido do Pai a promessa do Espírito Santo, derramou isto que vedes e ouvis.

D. E assim o Espírito Santo foi enviado por Jesus para habitar em cada crente. Como vimos antes – ver Efésios 1:13—14 – o Espírito Santo é o selo que garante duas coisas:

1. Em primeiro lugar garante que nós somos um artigo legítimo — somos verdadeiros filhos de Deus.

2. Em segundo lugar o Espírito Santo é nossa garantia de que Deus irá cumprir todas as suas promessas a nosso respeito.

E. O objetivo primordial da presença do Espírito Santo na vida dos efésios visava...

II. Que Cristo possa habitar em seus corações.

2 Coríntios 3:18

Este é um dos maiores privilégios que temos como crentes e diz respeito ao fato de sermos transformados, dia-a-dia, em pessoas cada vez mais parecidas com o Senhor Jesus – “E todos nós, com o rosto desvendado, contemplando, como por espelho, a glória do Senhor, somos transformados, de glória em glória, na sua própria imagem, como pelo Senhor, o Espírito.

A. Quando Cristo habita em nossos corações ele pode controlar o todo da nossa vida e pode nos fortalecer para fazermos Sua vontade.

B. O propósito desse controle e desse fortalecimento é para...

III. Que eles possam estar arraigados e alicerçados em amor.

A. O amor é a virtude por excelência entre os cristãos.

1. Jesus disse:

João 15:13

Ninguém tem maior amor do que este: de dar alguém a própria vida em favor dos seus amigos.

2. Jesus também disse:

João 13:35

Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos: se tiverdes amor uns aos outros.

B. Paulo usa duas metáforas para ilustrar como deve ser o amor ao qual ele está se referindo:

1. Em primeiro lugar ele toma emprestada uma metáfora da botânica — ἐρριζωμένοι errizoménoi — arraigados = tornar firme, fixar, estabelecer, fazer uma pessoa ou uma coisa tem uma fundamentação completa.

2. Em segundo lugar Paulo toma emprestada uma metáfora da engenharia — τεθεμελιωμένοι tethemelioménoi — alicerçados = tornar estável, estabelecer.

C. Isso quer dizer que os crentes precisam estar bem arraigados e firmemente fundamentados no que diz respeito ao amor.

IV. Que possam compreender e conhecer o amor de Cristo que excede a todo entendimento.

A. Como podemos compreender o amor de Cristo por nós?

B. Como podemos conhecer qual é a largura, e o comprimento, e a altura e a profundidade do amor de Cristo?

C. Não podemos, até porque Paulo afirma que o amor de Cristo excede todo o entendimento.

D. Mas nós podemos ter uma excelente idéia acerca do amor de Cristo por nós quando nos perguntamos: O que pode nos separar do amor de Cristo? O apóstolo Paulo fez esta mesma pergunta. Vejamos sua resposta:

Romanos 8:35—39

Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústia, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada? Como está escrito: Por amor de ti, somos entregues à morte o dia todo, fomos considerados como ovelhas para o matadouro. Em todas estas coisas, porém, somos mais que vencedores, por meio daquele que nos amou. Porque eu estou bem certo de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem as coisas do presente, nem do porvir, nem os poderes, nem a altura, nem a profundidade, nem qualquer outra criatura poderá separar-nos do amor de Deus, que está em Cristo Jesus, nosso Senhor.

E. Mas só podemos entender melhor a dimensão do amor de Cristo por nós no contexto indicado por Paulo e que é: “com todos os santos”. Somente quando compreendemos como o amor de Cristo alcança uma variedade gigantesca de pecadores como nós é que podemos entender um pouco melhor a dimensão que Seu amor tem.

V. Que sejam tomados de toda a plenitude de Deus.

A. A vida cristã é uma vida de crescimento, porque é uma vida eterna. A vida eterna começa aqui e agora e se estende por toda a eternidade —

João 17:3

E a vida eterna é esta: que te conheçam a ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste

B. É isto mesmo. Nós iremos ter uma vida eterna para conhecer e desfrutar da presença de um Deus que é infinito. Vai ser muito interessante. Vai realmente valer à pena.

C. Enquanto isso, Deus espera que cresçamos diariamente. Não podemos ficar parados. Cada dia precisa representar algo novo, algo aprofundado, no nosso relacionamento com o Deus verdadeiro.

Conclusão:

A. Nós temos, meus irmãos e irmãs, um enorme privilégio que é representado pela presença do Espírito Santo em nossas vidas. Por este motivo o apóstolo Paulo nos exorta com as seguintes palavras:

Romanos 8:9—11

Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se, de fato, o Espírito de Deus habita em vós. E, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. Se, porém, Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito é vida, por causa da justiça. Se habita em vós o Espírito daquele que ressuscitou a Jesus dentre os mortos, esse mesmo que ressuscitou a Cristo Jesus dentre os mortos vivificará também o vosso corpo mortal, por meio do seu Espírito, que em vós habita.

B. Existe somente uma marca que caracteriza de forma definitiva o cristão: o amor. É pura tolice insistir que pode ser de outro jeito: Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor — 1 João 4:8.

C. A Bíblia nos ensina acerca de Deus, que:

Colossenses 1:13 - 14.

Ele nos libertou do império das trevas e nos transportou para o reino do Filho do seu amor, no qual temos a redenção, a remissão dos pecados.

D. Que possamos fincar profundas raízes e estabelecer sólidos alicerces neste terreno para o qual Deus nos transportou. Que o amor seja a evidência maior daquilo que Deus fez a nosso favor.

4. Que possamos crescer meus irmãos e irmãs como Deus mesmo tem intencionado. Crescer a cada dia. Crescer sem parar. Grande coisas ainda nos aguardam!

OUTRAS MENSAGENS DA SÉRIE NA EPÍSTOLA AOS EFÉSIOS

ALGUNS ASPECTOS DAS INSONDÁVEIS RIQUEZAS DE CRISTO COMO APRESENTADAS EM EFÉSIOS

EFÉSIOS 1:1—2 — SERMÃO 001 — INTRODUÇÃO À EPÍSTOLA AOS EFÉSIOS

EFÉSIOS 1:3—14 — SERMÃO 002 — TODA SORTE DE BÊNÇÃO ESPIRITUAL

EFÉSIOS 1:4—6 — SERMÃO 003 —A BÊNÇÃO DA NOSSA ELEIÇÃO POR DEUS

EFÉSIOS 1:7—8 — SERMÃO 004 —A BÊNÇÃO DA NOSSA REDENÇÃO

EFÉSIOS 1:9—10 — SERMÃO 005 —A BÊNÇÃO DA UNIFICAÇÃO DE TODAS AS COISAS EM CRISTO

EFÉSIOS 1:11—14 — SERMÃO 006 — A BÊNÇÃO DE DEUS EM PERSPECTIVA

EFÉSIOS 1:15—16— SERMÃO OO7 — A IMPORTÂNCIA DA FÉ E DO AMOR

EFÉSIOS 1:16—17 — SERMÃO OO8 — A IMPORTÂNCIA DO ESPÍRITO SANTO EM NOSSAS VIDAS

EFÉSIOS 1:18—21 — SERMÃO OO9 — A ESPERANÇA DO SEU CHAMAMENTO EM NOSSAS VIDAS

EFÉSIOS 1:18—21 — SERMÃO O10 — A RIQUEZA DA GLÓRIA DA SUA HERANÇA NOS SANTOS

EFÉSIOS 1:18—21 — SERMÃO O11 — A SUPREMA RIQUEZA DO SEU PODER

EFÉSIOS 1:22—23 — SERMÃO O12 — A IGREJA E CRISTO COMO PLENITUDE

EFÉSIOS 2:1—3 — SERMÃO O13 — A CONDIÇÃO DO SER HUMANO SEM DEUS

EFÉSIOS 2:4—10 — SERMÃO 014 — A CONDIÇÃO HUMANA  PELA GRAÇA DE DEUS

O QUE DEUS FEZ POR NÓS — SALVAÇÃO

PARA O QUE DEUS NOS SALVOU?

EFÉSIOS 2:11—12 — SERMÃO 015 — NOSSA PRECÁRIA CONDIÇÃO ANTES DE CRISTO VIR AO MUNDO

A VERDADEIRA CIRCUNCISÃO E O VERDADEIRO BATISMO

EFÉSIOS 2:13—18 — SERMÃO 016 — NOSSA NOVA CONDIÇÃO “EM CRISTO”

EFÉSIOS 2:19—22 — SERMÃO 017 — A IGREJA COMO CIDADÃOS, FAMÍLIA E TEMPLO

EFÉSIOS 3:1—7 — SERMÃO 018 — A REVELAÇÃO DO MISTÉRIO DE DEUS

EFÉSIOS 3:8—13 — SERMÃO 019 — PAULO COMO INSTRUMENTO DE DEUS

EFÉSIOS 3:1—13 — SERMÃO 020 — A RELEVÂNCIA DA IGREJA

EFÉSIOS 3:14—21 — SERMÃO 021 — A PATERNIDADE DE DEUS AO QUAL ORAMOS

EFÉSIOS 3:14—21 — SERMÃO 022 — A ORAÇÃO DE PAULO A FAVOR DOS EFÉSIOS

EFÉSIOS 3:14—21 — SERMÃO 023 — A GLÓRIA DEVIDA A DEUS
EFÉSIOS 4:1—3 — SERMÃO 024 — A UNIDADE DA IGREJA

EFÉSIOS 4:4—6 — SERMÃO 025 — A IGREJA É UNA PORQUE DEUS É UM

EFÉSIOS 4:7—10 — SERMÃO 026 — UNIDADE EM MEIO A DIVERSIDADE

EFÉSIOS 4:11 — SERMÃO 027 — OS DONS DE EDIFICAÇÃO DA IGREJA

EFÉSIOS 4:11 — SERMÃO 028 — OS DOM DE PASTORES E MESTRES
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2017/03/efesios-sermao-028-o-dom-de-pastores-e_6.html

Que Deus Abençoe a Todos

Alexandros Meimaridis

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário