domingo, 14 de fevereiro de 2016

FALSOS MESTRES E COMO ELES AJUDAM A SATANÁS NA DESTRUIÇÃO DAS ALMAS


O artigo abaixo foi publicado pelo site o Estandarte de Cristo e é da autoria de Tomas Brooks — ver nota bibliográfica no final do artigo.

7 Características de Falsos Profetas

por Thomas Brooks

Satanás trabalha possível e principalmente, por meio de falsos mestres, os quais são mensageiros e embaixadores, para enganar, iludir e sempre destruir as preciosas almas dos homens (Atos 20:28-30; 2 Coríntios 11:13-15; Efésios 4:14; 2 Timóteo 3:4-6; Tito 1:11-12; 2 Pedro 2:18-19).

Jeremias 23:13

Nos profetas de Samaria bem vi loucura; profetizavam da parte de Baal, e faziam errar o meu povo Israel.

Miquéias 3:5

Assim diz o Senhor acerca dos profetas que fazem errar o meu povo.

Eles os seduzem, e os desviam do caminho direito para atalhos e para os matagais de erro, blasfêmia e iniquidade, onde eles estão perdidos para sempre.

Mateus 7:15

Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores.

Estes lambem e sugam o sangue das almas:

Filipenses 3:2

Guardai-vos dos cães, guardai-vos dos maus obreiros, guardai-vos da circuncisão.

Estes beijam e matam; estes clamam: paz, paz, até que as almas sejam lançadas no fogo eterno, e etc. (Provérbios 7).

Agora, a melhor forma de livrar pobres almas de serem iludidas e destruídas por estes mensageiros de Satanás, é expô-los em suas nuances, de modo que, sendo conhecidos, as pobres almas possam evitá-los, e fugir deles como do próprio inferno.

Agora você pode conhecê-los pelas seguintes características:

A PRIMEIRA CARACTERÍSTICA

Os falsos mestres são bajuladores de homens (Gálatas 1:10; 1 Tessalonicenses 2:1—4). Eles pregam mais para agradar ao ouvido do que para beneficiar o coração:

Isaías 30:10

Dizem aos videntes: Não vejais; e aos profetas: Não profetizeis para nós o que é reto; dizei-nos coisas aprazíveis, e vede para nós enganos.

Jeremias 5:30-31

Coisa espantosa e horrenda se anda fazendo na terra. Os profetas profetizam falsamente, e os sacerdotes dominam pelas mãos deles, e o meu povo assim o deseja; mas que fareis ao fim disto?.

Eles manejam as coisas sagradas mais com sagacidade e galanteio (divertidamente, note-se) do que com temor e reverência. Falsos mestres são matadores de almas. Eles são como cirurgiões malignos, que esfacelam a ferida, mas nunca a curam. A adulação destruiu Acabe e Herodes, Nero e Alexandre. Os falsos mestres são os maiores abastecedores do inferno. Non acerba, sed blanda (Não amarga, mas doce). Não palavras amargas, mas lisonjeiras são as que fazem todo o mal, disse Valeriano, o imperador romano. Tais mestres bajuladores são doces envenenadores de almas —

Jeremias 23:16—17

16 Assim diz o SENHOR dos Exércitos: Não deis ouvidos às palavras dos profetas que entre vós profetizam e vos enchem de vãs esperanças; falam as visões do seu coração, não o que vem da boca do SENHOR.

17 Dizem continuamente aos que me desprezam: O SENHOR disse: Paz tereis; e a qualquer que anda segundo a dureza do seu coração dizem: Não virá mal sobre vós.

A SEGUNDA CARACTERÍSTICA

Os falsos mestres são notáveis em elencar sujeira, desprezo e opróbrio sobre as pessoas, nomes e méritos dos mais fiéis embaixadores de Cristo. Assim, Coré, Datã e Abirão acusaram Moisés e Arão, de se elevarem sobre eles, tendo em vista que toda a congregação era santa —

Números 16:3

Vocês tomaram sobre si muito status, muito poder, muita honra, muita santidade; pois o que vocês são mais do que os outros, para que vocês se exaltam tanto?

E desta forma, os falsos profetas de Acabe contenderam com o bom Micaías, pagando-o com golpes por falta de melhores motivos (1 Reis 22:10—26).

Sim, Paulo, o grande apóstolo dos gentios, teve o seu ministério atingido e sua reputação atacada por falsos mestres:

2 Coríntios 10:10

Porque as suas cartas”, eles dizem, “são graves e fortes, mas a presença do corpo é fraca, e a palavra desprezível.

Eles mais o desprezaram do que o admiraram; eles o viam como um ignorante, mais do que como um doutor.

E a mesma dura avaliação teve o nosso Senhor Jesus, da parte dos escribas e fariseus, os quais se esforçaram como pela vida para construir seu próprio crédito sobre as ruínas de Sua reputação. E o Diabo nunca dirigiu um tão grande empreendimento nesse sentido quanto nestes dias (Mateus 27:63). Oh, a sujeira, escória e desprezo que são lançados sobre aqueles de quem o mundo não é digno. Eu suponho que os falsos mestres não se importam com este dito de Agostinho: Quisquis volens detrahit famae, nolens addit mercedi meae (Aquele que voluntariamente menospreza o meu bom nome, involuntariamente acrescenta à minha recompensa).

A TERCEIRA CARACTERÍSTICA

Os falsos mestres são ventres de invenções e visões de suas próprias mentes e corações.

Jeremias 14:14

E disse-me o Senhor: Os profetas profetizam falsamente no meu nome; nunca os enviei, nem lhes dei ordem, nem lhes falei; visão falsa, e adivinhação, e vaidade, e o engano do seu coração é o que eles vos profetizam.

Jeremias 23:16

Assim diz o Senhor dos Exércitos: Não deis ouvidos às palavras dos profetas, que entre vós profetizam; fazem-vos desvanecer; falam da visão do seu coração, não da boca do Senhor.

Não há multidões nesta nação cujas visões são apenas ilusões douradas, vaidades mentirosas, fantasias de mentes doentias? Estes são os grandes ajudadores de Satanás, e a justiça Divina os lançará no inferno tal como fará aos grandes malfeitores, se o Médico de almas não impedir isto.

A QUARTA CARACTERÍSTICA

Os falsos mestres facilmente passam por cima das coisas grandes e importantes, tanto da Lei quanto do Evangelho, e insistem nas coisas que são de menor urgência e relevância para as almas dos homens.

1 Timóteo 1:5—7

Ora, o fim do mandamento é o amor de um coração puro, e de uma boa consciência, e de uma fé não fingida. Do que, desviando-se alguns, se entregaram a vãs contendas; querendo ser mestres da lei, e não entendendo nem o que dizem nem o que afirmam.

Mateus 23:2—3

Dizendo: Na cadeira de Moisés estão assentados os escribas e fariseus. Todas as coisas, pois, que vos disserem que observeis, observai-as e fazei-as; mas não procedais em conformidade com as suas obras, porque dizem e não fazem.

Os falsos mestres são bons nos menores dos aspectos da lei, e tanto quanto negligentes nos maiores.

1 Timóteo 6:3—5

Se alguém ensina alguma outra doutrina, e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade, é soberbo, e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas, perversas contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de ganho; aparta-te dos tais.

Se tais mestres não são sementes de hipocrisia, eu nada sei (Romanos 2:22). A terra geme por sustentá-los, e o inferno é o seu lugar (Mateus 24:32).

A QUINTA CARACTERÍSTICA

Os falsos mestres encobrem e colorem seus princípios perigosos e almas impostoras com discursos mui justos e pretensões plausíveis, com conceitos elevados e expressões douradas. Muitos nestes dias são enfeitiçados e enganados, isto é, iluminação, revelação, deificação, triplicidade flamejante, etc. Como prostitutas, pintam seus rostos, cobrem e perfumam suas camas, para melhor seduzir e enganar as almas simples (Gálatas 6:12; 2 Coríntios 11:13-15; Romanos 16:17-18; Mateus 16:6, 11, 12; 7:15), assim, os falsos mestres colocarão uma grande quantidade de pintura e enfeites sobre os seus mais perigosos princípios e blasfêmias, para que possam melhor enganar e iludir as pobres almas ignorantes. Eles sabem que o veneno adocicado desce suavemente; eles embrulham suas perniciosas pílulas de matar almas em ouro.

A SEXTA CARACTERÍSTICA

Os falsos mestres esforçam-se mais para ganhar os homens para as suas opiniões, do que para melhora-los em suas conversações.

Mateus 23:15

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que percorreis o mar e a terra para fazer um prosélito; e, depois de o terdes feito, o fazeis filho do inferno duas vezes mais do que vós.

Eles se ocupam mais sobre a mentalidade dos homens. Seu labor não é para melhorar os corações dos homens, e endireitar as suas vidas; e nisto eles são muito mais parecidos com o seu pai, o Diabo, que não poupará esforços para ganhar os prosélitos.

A SÉTIMA CARACTERÍSTICA

Os falsos mestres fazem negócio dos seus seguidores.

2 Pedro 2:1—3

E também houve entre o povo falsos profetas, como entre vós haverá também falsos doutores, que introduzirão encobertamente heresias de perdição, e negarão o Senhor que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina perdição. E muitos seguirão as suas dissoluções, pelos quais será blasfemado o caminho da verdade. E por avareza farão de vós negócio com palavras fingidas; sobre os quais já de largo tempo não será tardia a sentença, e a sua perdição não dormita.

Eles buscam os seus bens mais do que o seu bem; e preocupam-se mais com o serviço de si mesmos, do que com a salvação de suas almas. Então, se eles podem ter os seus bens materiais, eles não se importam, que Satanás tenha as suas almas (Apocalipse 18:11—13). Se eles puderem no máximo tomar a sua bolsa, eles seguirão adiante tais princípios como se fossem mui indulgentes com a carne. Os falsos mestres são os grandes adoradores do bezerro de ouro

Jeremias 6:13

Porque desde o menor deles até ao maior, cada um se dá à ganância, e tanto o profeta como o sacerdote usam de falsidade.

Agora, por meio destas características, vocês podem conhecê-los, e assim evitá-los, e manter as suas almas fora das suas perigosas armadilhas; e que possam minhas orações encontrar-se com as suas diante do trono de graça.



Thomas Brooks (1608—1680), foi um pregador e autor Puritano inglês não conformista. Brooks pregava em Londres, onde ele aparentemente sofreu pouca perseguição. Ao contrário de muitos ministros, ele permaneceu em Londres durante a Grande Peste de 1665, assistindo fielmente o seu rebanho. Em 1672, ele foi licenciado para pregar de acordo com os termos da Declaração de Indulgência, mas a licença foi revogada em 1676. Brooks morreu em 1680 e foi sepultado em Bunhill Fields, famoso cemitério não conformista de Londres. Sobre ele diz-se que tinha “uma natureza doce, grande gravidade, grande caridade, maravilhosa paciência e forte fé”.

O artigo original poderá ser visto por meio desse link aqui:


Que Deus abençoe a todos.

Alexandros Meimaridis


PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário