sábado, 13 de fevereiro de 2016

OS FALSOS ENSINAMENTOS E O GRANDE EQUÍVOCO ACERCA DELES



Esse blog tem se dedicado a promover a verdade através da incorruptível Palavra de Deus. Nesses seis anos publicamos varias centenas de artigos acerca da fé, alguns apologéticos outros instrucionais, além de diversas séries tratando dos mais diversos assuntos pertinentes à fé cristã.

Nesses anos também não nos furtamos em denunciar com firmeza falsos mestres e falsos profetas, sempre apelando para que se arrependam de seus maus caminhos e retornem aos caminhos do Senhor, nosso Deus, porque ELE É RICO EM PERDOAR!

Outro dia, lendo um livro me deparei com o parágrafo que reproduzo abaixo. O mesmo explica muito aquilo que nos motiva a defender a verdadeira fé e denunciar os falsos mestres e suas heresias destruidoras. O texto diz o seguinte:

“Hoje em dia as pessoas dizem: o que devo fazer? Eu sou somente um membro da igreja e não uma pessoa estudada. Eu não entendo de questões teológicas. Como eu posso saber quem está certo ou errado? Eu vou a igreja, ouço o que o ministro tem a dizer e estas coisas eu creio.

Eu não posso permitir que meu amor seja tão misericordioso a ponto de tolerar e aceitar doutrinas falsas. Quando a fé e as doutrinas estão em perigo nem o amor nem a paciência estão na ordem do dia.

Um viver errado não destrói o cristianismo, e sim o exercita. Entretanto doutrinas erradas e fé falsa põe tudo a perder. Com relação a doutrinas erradas e fé falsa não devemos ter tolerância, nem misericórdia e sim raiva, disputa e destruição, sempre com a palavra de Deus como nossa arma.

Se a sedução e as trevas tivessem que começar novamente e o diabo começasse a manifestar sinais através de alguns falsos profetas até ao ponto de curar uma pessoa doente muitos e muitos seguiriam este profeta e todas as pregações e advertências para nada serviriam. Pois para todos aqueles que não tem amor pela verdade, o diabo será forte e poderoso. Assim, se os ensinos do falso profeta contradizem as doutrinas bíblicas e os ensinos de Cristo nos não devemos ter a menor consideração pelos mesmos, ainda que haja uma chuva diária de milagres”.[1]

Agora vem a surpresa. Talvez muitos de vocês ao lerem esse texto tenham imaginado, com eu fiz, que o mesmo foi escrito por algum apologista ou até mesmo por algum blogueiro do século XXI. Se você pensou assim, lamento desanpotá-lo. O texto acima foi grafado a quase 500 anos pelo reformador Martinho Lutero.

Nossa esperança é que ao ler o mesmo, nosso leitores entendam um pouco melhor quão antigo é esse problema representado pelos falsos mestres e suas heresias destruidoras e que possam se unir a nós em denunciar os mesmo, mas especialmente que possam se afastar dos mesmos antes de serem tragados junto com os mesmos na hora em que Deus trouxer seu justo juízo sobre eles, caso não se arrependam.

Que Deus Abençoe a todos.

Irmão Alex.

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos.




[1] Plass, Edwald M. What Luther Says – New Edition. Concordia Publishing House, St. Louis, 2006. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário