sábado, 5 de março de 2016

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — ESTUDO 009 - INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS - A ESCATOLOGIA DE JESUS EM MATEUS



INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS — PARTE 004

Essa série pretende disponibilizar as informações mais importantes acerca de cada um dos 27 livros que compõem o Novo Testamento. Desde que lançamos nossa série de Introdução ao Antigo Testamento, muitos leitores têm nos questionando acerca de algum material semelhante com respeito ao Novo Testamento. Então, aproveitando que iniciamos uma série de estudos acerca dos manuscritos do Novo Testamento — tecnicamente chamada de “baixa crítica” — estamos usando essa oportunidade para lançar uma série que trate também do texto do Novo Testamento em si, e da interpretação geral do mesmo — “alta crítica”.

I. O EVANGELHO DE MATEUS

E. O Interesse Escatológico

A seção escatológica — que trata das últimas coisas — do Evangelho de Mateus é bem mais extensa do que aquelas que encontramos nos outros Evangelhos, especialmente no Evangelho de Marcos. Como Marcos foi o primeiro dos evangelhos a ser escrito, alguns estudiosos acham que esse fato — de Mateus conter um seção escatológica expandida — reflete certo interesse tardio em temas envolvendo a literatura apocalíptica e o apocalipse — revelação — do Senhor Jesus. Partindo desse pressuposto, o comentarista Burnett Hillman Streeter[1] sugeriu que certo renascimento envolvendo questões apocalípticas foram reavivadas como resultado direto do mito do Nero Redivivo, que proclamava o retorno de Nero como chefe do exército invasor dos Partos[2]. Mas não precisamos, de fato, imaginar que a seção escatológica mais extensa do Evangelho de Mateus foi determinada por influências externas n do período mais tardio da história da Igreja.

As palavras proferidas por Jesus não podem ser separadas do interesse escatológico, mesmo diante das grandes disputas teológicas protagonizadas por alguns estudiosos que levantam questões acerca do material escatológico que encontramos em Mateus — e especialmente em Marcos. Mas a maior parte dos argumentos apresentados por esses estudiosos são, na realidade, especulativos e carecem de evidências concretas que os justifiquem. Por esse motivo é apenas bastante razoável concluir que as palavras escatológicas de Jesus são verdadeiras e pertencem às tradições mais antigas[3].

Outro aspecto a ser notado é que Mateus não limita os ensinamentos escatológicos de Jesus apenas ao seu discurso escatológico — Mateus 24 — 25 —, pois tais ensinamentos aparecem em muitas das parábolas espalhadas pelo Evangelho que escreveu inspirado pelo Espírito Santo. Muitas dessa parábola, inclusive, aparecem somente em Mateus. Entre essas parábolas nós podemos citar: 1) A parábola do joio e do trigo; 2) A parábola das dez virgens e 3) A parábola dos talentos. Os finais dessas três parábolas nos falam do fim da presente era e do retorno do Senhor. Se o leitor assim desejar poderá ler nossos artigos acerca dessas três parábolas por meio dos links a seguir:

1) A parábola do joio e do trigo —


2) A parábola das dez virgens —


3) A parábola dos talentos —


OUTROS ESTUDOS ACERCA DA INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — PARTE 001 — INTRODUÇÃO GERAL AOS EVANGELHOS — ESTUDO 001

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — PARTE 002 — A FORMA LITARÁRIA DOS EVANGELHOS

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — PARTE 003 — MOTIVOS PORQUE OS EVANGELHOS FORAM ESCRITOS

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — PARTE 004 — O LUGAR OCUPADO PELOS QUATRO EVANGELHOS NO NOVO TESTAMENTO

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — PARTE 005 —  A MELHOR FORMA DE ABORDAR OS QUATRO EVANGELHOS

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — ESTUDO 006 – INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS — PARTE 001

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — ESTUDO 007 – INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS — PARTE 002

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — ESTUDO 008 – INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS — PARTE 003

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — ESTUDO 009 – INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS — PARTE 004

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — ESTUDO 010 – INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS — PARTE 005

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — ESTUDO 011 – INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS — PARTE 006

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — ESTUDO 012 – INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS — PARTE 007

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — ESTUDO 013 — INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS — PARTE 008

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — ESTUDO 014 — INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS — PARTE 009

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — ESTUDO 015 — INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS — PARTE 010
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2017/02/introducao-ao-novo-testamento-estudo.html

Que Deus abençoe a todos.

Alexandros Meimaridis

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos.



[1] Streeter, Burnett Hillman. The Four Gospels: A Study of Origins, Treating of the Manuscript Tradition, Sources, Authorship, & Dates.  Wipf & Stock Pub, Eugene, reprinted in 2008.

[2]  Charles, R. H. A Critical and Exegetical Commentary on the Revelation of St. John with introduction, notes and indices. T. & T. Clark, Edinburgh, 1979.

[3] Beasley-Murray, G. R. Jesus and The Kingdom Of God. William B. Eerdmans Publishing Company. Grand Rapids, 1986.

Nenhum comentário:

Postar um comentário