quinta-feira, 21 de abril de 2016

COMO O NOVO TESTAMENTO CHEGOU ATÉ NÓS — ESTUDO 010



Essa é uma série estritamente acadêmica, mas não existe na mesma absolutamente nada que impeça a leitura por todas as pessoas. De fato, queremos incentivar que todos possam ler esses artigos e compartilhar os mesmos com todos os seus contatos, parentes e conhecidos.

ESTUDO 010 — ESCRIBAS E OS MANUSCRITOS QUE PRODUZIRAM — PARTE 002

CONTINUAÇÃO...

Em tempos de dificuldades econômicas, quando o custo dos pergaminhos — feitos de couro de animais — tornava os mesmos impraticáveis era comum se reutilizar um manuscrito grafado em couro, mais de uma vez. O processo era o seguinte: raspava-se a tinta do escrito anterior, depois o couro voltava a ser alisado e então um novo escrito era colocado sobre o couro. Esses pergaminhos são chamados pelos estudiosos da área de palimpsestos. Um dos mais importantes manuscritos do Novo Testamento é um palimpsesto. Trata-se do chamado codex Ephraemi Rescriptus que se encontra atualmente na Biblioteca Nacional da França. O manuscrito original foi escrito no século V. Tempos depois, já no século XII, o original foi raspado e várias de sua folhas — folios — foram reescritas com material traduzido para a língua grega de trinta e oito sermões ou tratados escritos por São Efrém, um Pai da Igreja Síria do século IV da era cristã. Ainda assim, com o uso de reagentes químicos e lâmpadas de ultravioleta estudioso conseguiram recuperar boa parte do material obliterado pela raspagem.

Resultado de imagem para codex ephraemi
Codex Ephraemi Rescritus    

No ano 692 d.C um concílio realizado em Constantinopla, que também é chamado de Concílio Trullo e Quinissexto publicou o cânon de número 68 condenando a prática de se utilizar manuscritos do Novo Testamento para qualquer outro fim. Apesar da proibição e da pena de excomunhão por um ano, a prática deve ter continuado, porque dos 250 manuscritos do Novo Testamento grafados com letras maiúsculas disponíveis em nossos dias, 56 são palimpsestos.

Exemplo de Scripto Continua no Codex Vaticanus

Em vez de escreve sobre as linhas, como fazemos hoje em dia, os escribas do Novo Testamento escreviam como que pendurando as letras na parte debaixo das linhas. Eles também não costumavam usar espaços entre as palavras. Essa forma de escrita é chamada de scriptio continua. O mesmo é verdade com relação ao uso de acentos, que se tornaram comuns apenas nas cópias produzidas a partir do século VIII. Apesar dessas serem as regras gerais elas não eram absolutas, porque existem registros claros tanto da separação das palavras quanto do uso de sinais em manuscrito datados a partir do século III. A falta de espaçamento tornava, algumas vezes, mais difícil a compreensão do texto. Mas essas ambiguidades não eram numerosas ou comuns. Na língua grega utilizada pelos copistas existia uma regra bem simples que ajuda os leitores modernos, quando esses lançam mão de materiais produzidos com o método de scriptio continua. A regra dizia o seguinte: as palavras só poderiam terminar com vogais ou com ditongos e também com uma de três consoantes seguintes — v, p, e s. Além disso, a leitura era facilitada pelo fato de ser feita sempre em voz alta, mesmo quando o indivíduo se encontrava sozinho. É o caso do oficial etíope que estava lendo o profeta Isaías em voz alta em sua carruagem —

Atos 8:27—30

27 Eis que um etíope, eunuco, alto oficial de Candace, rainha dos etíopes, o qual era superintendente de todo o seu tesouro, que viera adorar em Jerusalém,

28 estava de volta e, assentado no seu carro, vinha lendo o profeta Isaías.

29 Então, disse o Espírito a Filipe: Aproxima-te desse carro e acompanha-o.

30 Correndo Filipe, ouviu-o ler o profeta Isaías e perguntou: Compreendes o que vens lendo?

Desse modo, apesar da ausência de espaçamento entre as palavras uma pessoa podia adquiri um bom domínio dos textos ao pronunciar as palavras, sílaba por sílaba, ouvindo as mesmas.
Outra característica dos copistas tem a ver com o fato de que eles desenvolveram um sistema de contração de certas palavras sagradas, a partir do primeiro século da Era Cristã. Assim, as palavras designadas pelo termo nomina sacra — nomes sagrados — são alistadas abaixo com suas respectivas traduções —

1. Palavras contraídas usando-se apenas a primeira e última letra

θεὸς — theòs — Deus

κύριος — kúrios — Senhor

Ἰησοῦς — Iesoûs — Jesus

Χριστός — Cristós — Cristo

υἱὸς— uiòs — filho

2. Palavras contraídas usando-se apenas as duas primeiras letra e última letra

πνεῦμα — pneûma — espírito

Δαυὶδ — Davìd — Davi

σταυρός — staurós — cruz

Πάτερ — Páter — Pai

3. Palavras contraídas usando-se apenas a primeira letra e as duas últimas letras

Πάτερ — Páter — Pai

Ἰσραήλ — Israél — Israel

σωτήρ — sotér — salvador

4. Palavras contraídas usando-se apenas a primeira e a última sílabas

ἄνθρωπος — ánthropos — homem ou ser humano

Ἰερουσαλήμ — Ierousalém — Jerusalém

οὐρανός — ouranós — céu

Visando chamar a atenção dos leitores os copistas costumavam indicar as palavras abreviadas colocando uma barra sobre as mesmas.

CONTINUA...

OUTROS ARTIGOS DE COMO O NOVO TESTAMENTO CHEGOU ATÉ NÓS

COMO O NOVO TESTAMENTO CHEGOU ATÉ NÓS – PARTE 001 – MATERIAL DE ESCRITA ANTIGO

COMO O NOVO TESTAMENTO CHEGOU ATÉ NÓS – PARTE 002 – MATERIAL DE ESCRITA ANTIGO — O PAPIRO

COMO O NOVO TESTAMENTO CHEGOU ATÉ NÓS – PARTE 003 – MATERIAL DE ESCRITA ANTIGO — O PAPIRO — FINAL

COMO O NOVO TESTAMENTO CHEGOU ATÉ NÓS – PARTE 004 – MATERIAL DE ESCRITA ANTIGO — OS PERGAMINHOS

COMO O NOVO TESTAMENTO CHEGOU ATÉ NÓS – PARTE 005 – MATERIAL DE ESCRITA ANTIGO — PAPEL E BARRO

COMO O NOVO TESTAMENTO CHEGOU ATÉ NÓS – PARTE 006 – ARQUÉTIPOS E AUTÓGRAFOS — PARTE 001
COMO O NOVO TESTAMENTO CHEGOU ATÉ NÓS – PARTE 007 – ARQUÉTIPOS E AUTÓGRAFOS — PARTE 002

COMO O NOVO TESTAMENTO CHEGOU ATÉ NÓS – PARTE 008 – ARQUÉTIPOS E AUTÓGRAFOS — PARTE 003 – FINAL

COMO O NOVO TESTAMENTO CHEGOU ATÉ NÓS – PARTE 009 – OS ESCRIBAS E OS COPISTAS E OS MANUSCRITOS QUE ELES PRODUZIRAM — PARTE 001

COMO O NOVO TESTAMENTO CHEGOU ATÉ NÓS – PARTE 010 – OS ESCRIBAS E OS COPISTAS E OS MANUSCRITOS QUE ELES PRODUZIRAM — PARTE 002

COMO O NOVO TESTAMENTO CHEGOU ATÉ NÓS – PARTE 011 – OS ESCRIBAS E OS COPISTAS E OS MANUSCRITOS QUE ELES PRODUZIRAM — PARTE 003

COMO O NOVO TESTAMENTO CHEGOU ATÉ NÓS – PARTE 012 – OS ESCRIBAS E OS COPISTAS E OS MANUSCRITOS QUE ELES PRODUZIRAM — PARTE 004

COMO O NOVO TESTAMENTO CHEGOU ATÉ NÓS – PARTE 013 – OS ESCRIBAS E OS COPISTAS E OS MANUSCRITOS QUE ELES PRODUZIRAM — PARTE 005

COMO O NOVO TESTAMENTO CHEGOU ATÉ NÓS — PARTE 014 — OS ESCRIBAS E OS COPISTAS E OS MANUSCRITOS QUE ELES PRODUZIRAM — PARTE 006

Que Deus abençoe a todos.

Alexandros Meimaridis

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário