sexta-feira, 2 de outubro de 2015

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — ESTUDO 006 – INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS — PARTE 001



Essa série pretende disponibilizar as informações mais importantes acerca de cada um dos 27 livros que compõem o Novo Testamento. Desde que lançamos nossa série de Introdução ao Antigo Testamento, muitos leitores têm nos questionando acerca de algum material semelhante com respeito ao Novo Testamento. Então, aproveitando que iniciamos uma série de estudos acerca dos manuscritos do Novo Testamento — tecnicamente chamada de “baixa crítica” — estamos usando essa oportunidade para lançar uma série que trate também do texto do Novo Testamento em si, e da interpretação geral do mesmo — “alta crítica”.

I. O EVANGELHO DE MATEUS

O Evangelho de Mateus, de acordo com inúmeras citações encontradas nos escritos dos primeiros autores cristãos, eram o mais utilizado entre os Evangelhos, que posteriormente foram reconhecidos como canônicos. Alguns motivos para tal fato serão vistos quando examinarmos o propósito e a estrutura do mesmo. Uma coisa que podemos adiantar é que esse Evangelho se adaptava bem às formas litúrgicas adotadas pela Igreja Nascente. O Evangelho de Mateus tem mantido firme o seu apelo pela eras da história cristã e tem exercido fortes influências sobre a mesma. Isso é especialmente verdadeiro quando pensamos no chamado “Sermão do Monte”.  

A. Características

Uma das características do Evangelho de Mateus quando comparado, por exemplo, com o Evangelho de Marcos, é que suas narrativas são, geralmente, mais breves. Isso pode ser visto em passagens tais como:

A morte de João Batista — Mateus 14:3—12 e comparar com Marcos 6:17—29.

Na cura duma criança epiléptica — Mateus 17:14—21 e comparar com Marcos 9:14—29.

É possível que essa característica, junto com a forma como Mateus organizou seu material, tenham sido as maiores responsáveis pelo fato desse Evangelho ser tão utilizado na liturgia da Igreja Primitiva.

B. Interesse Messiânico

Era algo apenas natural que os primeiros cristãos tivessem um interesse muito grande pelas profecias do Antigo Testamento que haviam sido cumpridas na vida de Jesus Cristo. E o Evangelho de Mateus trás inúmeras dessas profecias e seus respectivos cumprimentos de forma bastante intensa. As muitas citações relativas ao Antigo Testamento costumavam ser classificadas em dois tipos:

Primeiro nos temos as citações retiradas diretamente da Septuaginta — LXX — que constituem a vasta maioria de todas as citações que encontramos no Novo Testamento, inclusive. Essas citações são apresentadas por meio de várias fórmulas ou, então, elas surgem, de forma quase natural, no curso da própria narrativa e sem nenhum tipo especial de introdução.

Em segundo lugar temos as citações que Mateus faz do Antigo Testamento em hebraico as quais são apresentas por um conjunto variado de fórmulas como, por exemplo: “para que se cumprisse a Escritura”. Essas citações que, talvez, tenham feito parte de uma coleção anterior ao Evangelho — ver discussão mais adiante — servem para ilustrar a profunda convicção de que existe mesmo uma conexão inquestionável entre a fé Cristã e o Antigo Testamento.

A grande maioria dessas citações do Antigo Testamento dá testemunho da maior parte da confissão cristã que está centrada na pessoa do Senhor Jesus Cristo, o Messias.

João 5:39

Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna, e são elas mesmas que testificam de mim.

Se o leitor moderno tem a impressão que alguns desses cumprimentos parecem um tanto forçados, como acontece, por exemplo, com as seguintes referências —

Mateus 2:15

E lá ficou até à morte de Herodes, para que se cumprisse o que fora dito pelo Senhor, por intermédio do profeta: Do Egito chamei o meu Filho.

Oséias 11:1

Quando Israel era menino, eu o amei; e do Egito chamei o meu filho.

é necessário que o mesmo seja lembrado que para os primeiros cristãos, que haviam herdado o Antigo Testamento do judaísmo e que reverenciavam o mesmo como Escrituras Sagradas, o testemunho do mesmo era inquestionavelmente visto como autoritativo, e que nesses casos, conexões perfeitamente lógicas não eram algo vistas como prioritárias. E é nesse ponto que a vasta maioria dos estudiosos tropeçam e acabam perdendo a fé e falando um monte de bobagens, falseando a verdade e cometendo uma falsidade ideológica inominável. Que possam se arrepender é nossa oração.

Em comum com os primeiros cristãos, Mateus abordava o Antigo Testamento de um modo diferente daquele utilizado pelos rabinos judeus, pois para Mateus o texto do Antigo Testamento não estava preso a nenhum método tradicional de interpretação. A consequência direta disso é que Mateus trata muitas passagens do Antigo Testamento como referindo-se ao Messias, mas essas passagens não eram assim vistas pelos intérpretes judaicos  

CONTINUA...

OUTROS ESTUDOS ACERCA DA INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — PARTE 001 — INTRODUÇÃO GERAL AOS EVANGELHOS — ESTUDO 001

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — PARTE 002 — A FORMA LITARÁRIA DOS EVANGELHOS

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — PARTE 003 — MOTIVOS PORQUE OS EVANGELHOS FORAM ESCRITOS

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — PARTE 004 — O LUGAR OCUPADO PELOS QUATRO EVANGELHOS NO NOVO TESTAMENTO

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — PARTE 005 —  A MELHOR FORMA DE ABORDAR OS QUATRO EVANGELHOS

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — ESTUDO 006 – INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS — PARTE 001
INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — ESTUDO 007 – INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS — PARTE 002

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — ESTUDO 008 – INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS — PARTE 003

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — ESTUDO 009 – INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS — PARTE 004

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — ESTUDO 010 – INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS — PARTE 005

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — ESTUDO 011 – INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS — PARTE 006

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — ESTUDO 012 – INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS — PARTE 007

INTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — ESTUDO 013 — INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS — PARTE 008



IINTRODUÇÃO AO NOVO TESTAMENTO — ESTUDO 014 — INTRODUÇÃO AOS EVANGELHOS — INTRODUÇÃO AO EVANGELHO DE MATEUS — PARTE 009
http://ograndedialogo.blogspot.com.br/2016/12/introducao-ao-novo-testamento-estudo.html

Que Deus abençoe a todos.

Alexandros Meimaridis

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no Facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos.  

Nenhum comentário:

Postar um comentário