terça-feira, 3 de dezembro de 2013

CROÁCIA VOTA CONTRA CASAMENTO DE GAYS



De acordo com notícia publicada pela agência AP um referendo realizado no último domingo, 1 de Dezembro de 2013, a maioria esmagadora do povo croata — muito influenciado pelo catolicismo romano — votou de forma esmagadora a favor do banimento do casamento entre pessoas do mesmo sexo. A resposta à pergunta: “Você concorda que o matrimônio é a união entre um homem e uma mulher?” obteve 65% de respostas sim e apenas 34% de não.

Esse resultado irá obrigar a criação de uma emenda constitucional para banir o casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Apesar da vitória esmagadora o país está profundamente dividido. A extrema direita religiosa e os conservadores em geral estão ganhando espaço, ao mesmo tempo em que o país enfrenta uma grave crise econômica e altos níveis de desemprego.

A Croácia tem 4.4 milhões de habitantes e foi o vigésimo – oitavo país a ser aceito na Comunidade Europeia em julho passado. Desde então tentou melhorar as condições da minoria homossexual introduzindo o casamento entre pessoas do mesmo sexo num país fortemente católico.Cerca de 905 dos croatas são católicos romanos. É óbvio que existe muita hipocrisia nesse processo todo!

O cardeal croata Josif Bazanic defendeu a ideia de que somente a união entre um homem e uma mulher possui capacidades reprodutivas. Para ele, essa é a diferença entre o casamento e outros tipos de uniões.
Apesar de defender o resultado do veredito o presidente do pais, Ivo Josipovic, disse que ira introduzir legislações para garantir que gays e lésbicas possam viver juntos.

Resultado de imagem para presidente da croácia visita o papa romano
Presidente da Croácia visita o Papa romano.

Já o primeiro ministro não negou seu desagrado com o resultado ao afirmar que: “esse é o último referendo que oferece uma oportunidade para que a maioria retire os direitos duma minoria”.

Primeiro Ministro da Croácia

A União Europeia não comentou o resultado do referendo, mas mantém contra Croácia certas questões envolvendo, especialmente a extradição de criminosos croatas para outros países da Comunidade, algo que, até agora a Croácia tem se recusado a fazer. Ou seja, o país é um paraíso para criminosos de sua própria nacionalidade.

Uma multidão de ativistas gays marchou pelas ruas da capital, Zagreb, pedindo ao povo para votar “NÃO”.
Para muitos, o referendo não foi uma vitória da democracia, mas um festival de opressão contra uma minoria, que está lutando apenas pelos seus direitos sem causar nenhum prejuízo a terceiros.

A questão política, como podemos observar, é muito complexa e nós mesmos, como cristãos precisamos estar adequadamente preparados para discutir essas questões da perspectiva política, sem envolver aspectos religiosos, o que transforma a situação num verdadeiro desafio.

Não podemos como cristãos, singularizar o problema da homossexualidade e ignorar os adultérios, a prostituição, a fornicação e até a atitude vil de leiloar a própria virgindade conforme falamos em artigo anterior que pode ser visto por meio desse link aqui:


Que Deus abençoe a todos.

Alexandros Meimaridis

PS. Pedimos a todos os nossos leitores que puderem que “curtam” nossa página no facebook através do seguinte link:


Desde já agradecemos a todos.      

2 comentários:

  1. JOEL CARVALHO - DF3 de janeiro de 2014 16:44

    Acredito que o "todo-poderoso" Barack Obama está decepcionado, por acreditar que deliberações nesse sentido eram coisas só de países africanos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Joel,

      Com certeza, apesar da tendência geral ser na direção oposta.

      Abraço,

      irmão Alex

      Excluir